fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Variedades

6 motivos para você não testar dietas malucas durante a pandemia

Essa, talvez, não seja a melhor época para começar a ter novos hábitos alimentares

 

Ficar em casa por muito tempo, sem saber quando tudo voltará ao normal, deixa todo mundo preocupado. Nesse momento, algumas pessoas vão pensar na estética e evitar comer tudo que veem pela frente. Outras, irão se meter em dietas malucas, pensando que elas podem ajudar.

 

Mas não é a hora de praticar hábitos alimentares que deixam as pessoas sem comer por muito tempo ou que as faz ingerir poucas calorias. Para emagrecer de uma maneira saudável, não é necessário ter esse tipo de atitude, mas, sim, adquirir uma nova educação alimentar.

 

Alguns exemplos de dietas completamente loucas e diferenciadas envolvem ficar com cubos de gelos na boca, tomar bebidas alcoólicas nas refeições e muito mais. Elas não são práticas saudáveis para o corpo e, em meio a uma doença grave, deve-se evitar o adoecimento.

Razões para não tentar dietas malucas

Motivos simples podem explicar porque a mudança brusca na alimentação pode ser prejudicial na pandemia.

Imunidade

A COVID-19 é uma doença de fácil transmissão que causa pneumonia e inflamações. Até agora, não se conhece uma cura. Cada pessoa reage de uma maneira, alguns sistemas imunológicos respondem melhores que outros.

 

Por isso, reforçar o sistema imunológico é a melhor coisa a se fazer. Com dietas que restringem a alimentação, a absorção de vitaminas vai ser prejudicada. Logo, a pessoa ficará mais suscetível a doenças, principalmente, ao coronavírus.

Ajuda profissional

Não é recomendado começar qualquer mudança na alimentação sem uma orientação profissional. Um nutricionista é fundamental para indicar uma dieta adequada ao estilo de vida da pessoa. Com certeza, chupar gelo ou tomar laxantes não serão indicados pelo profissional.

 

Em tempos de isolamento social, pode ser mais difícil marcar uma consulta com nutricionista. A não ser que isso seja feito por algum meio digital. Do contrário, não tome decisões sozinho, pois, elas podem prejudicar o corpo.

Ansiedade

A compulsão por comida está muito ligada aos distúrbios mentais e sociais. As pessoas tendem a comer mais quando estão ansiosas. Fazer mudanças repentinas e rígidas na alimentação, junto ao isolamento, pode desencadear uma crise de ansiedade.

 

A pessoa pode se sentir mal, mental e fisicamente, e, talvez, não poder pedir ajuda. Por isso, cuidar do corpo e da mente faz diferença no bem-estar e é importante para enfrentar todo o tempo de isolamento social saudável.

Estresse

Imagine ficar sem comer ou com fome mesmo após as refeições. Qualquer pessoa ficaria estressada. Além disso, não são todos que conseguem receber bem mudanças repentinas.

 

Ficar mais estressado está relacionado, diretamente, à queda na imunidade. Como dito anteriormente, é hora de reforçar o sistema imunológico e, não, deixá-lo mais fraco.

Perda de energia

Como muitas dietas malucas incluem a diminuição de carboidrato, quem pratica esse tipo de mudança alimentar fica sem energia. Isso é prejudicial para aqueles que trabalham em casa, pois terão problemas com a produtividade.

 

Além disso, há pessoas que praticam exercícios e podem ficar desanimadas, parando de realizar essa prática saudável. Esse é outro motivo que influencia diretamente no corpo e no desempenho.

Ida ao hospital

Caso a dieta saia do controle, a pessoa pode precisar ir a um hospital. Contudo, isso é o menos recomendado agora. Os hospitais estão superlotados devido à pandemia de coronavírus.

 

Esses locais estão cheios de pessoas infectadas. Ou seja, ir até eles é estar exposto ao vírus. Se possível, evite sair de casa. Essa é sempre a melhor opção.

 

Caso queira fazer uma dieta, procure ajuda de um profissional. Mas não encanar com isso em tempos estranhos, como, agora, também é uma ótima escolha.

Comentários