fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

54% dos empregos formais no Brasil podem ser substituídos por robôs

Relatório do Laboratório de Aprendizado de Máquina em Finanças e Organizações da Universidade de Brasília (UnB) aponta que 54% dos postos de trabalhos formais no Brasil podem ser substituídos por robôs ou softwares até 2026. Segundo o estudo, cerca de 25 milhões de trabalhadores brasileiros ocupam cargos com alta probabilidade de substituição por máquinas.

Entre as ocupações mais afetadas pela automação estão cobrador de transportes, recepcionista, coletor de lixo, ascensorista e digitador. Na contrapartida, profissões que envolvem competências ligadas ao machine learning e à inteligência artificial tendem a apresentar alta nos próximos anos. Segundo relatório do Fórum Econômico Mundial, com base em dados do LinkedIn, o conhecimento técnico na área de Inteligência Artificial será uma das 5 habilidades mais procuradas em 2019.

O que significará, na prática, a automação no mercado de trabalho nas próximas décadas? Os postos de trabalho substituídos pela tecnologia poderão ser repostos por novas frentes? Quais são as competências que um profissional deve desenvolver para aumentar suas chances de empregabilidade? Caso queira falar sobre o assunto, a Assessoria de Comunicação da ESEG – Escola Superior de Engenharia e Gestão coloca à disposição para entrevistas o engenheiro Luiz Fernando Durão. Durão é professor na ESEG, mestre em Engenharia de Produção, especialista em Inovação, Digitalização, Design Thinking e Economia Criativa.

Comentários

Dennis Moraes