fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Brasil / Mundo

46% das micro e pequenas indústrias não sabem como pagar os impostos, que voltam a ser cobrados em outubro

Preocupação do setor é que o retorno dos tributos, taxas e contribuições se acumulem com o pagamento de dívidas e parcelas de empréstimos, e provoque um impacto negativo na situação financeira das empresas

 

Os tributos, taxas e contribuições que haviam sido adiados ou suspensos pelo governo devido a pandemia do novo coronavírus, voltam a ser cobrados em sua maioria neste mês de outubro. A medida, que tinha como objetivo dar um alívio financeiro às empresas, agora gera preocupação.

É o que indica o 12º Boletim de Tendências das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo realizado pela Datafolha, a pedido do Sindicato de Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo (SIMPI).

21% dos empresários ouvidos na pesquisa disseram não ter condições de pagar os tributos, enquanto outros 25% afirmaram ter condições de pagar apenas parte das contribuições, impostos e taxas.

Renegociação de dívidas

O levantamento também indicou outro alerta aos empresários: o pagamento de dívidas e parcelas de empréstimos que foram prorrogados durante a pandemia do novo coronavírus. Assim como os tributos, muitos compromissos financeiros voltam a ser cobrados em outubro.

22% dos empresários consultados não sabem se terão condições de arcar com todos ou parte dos vencimentos acumulados para este mês – apenas 7% dos que informaram ter dívidas ou empréstimos feitos junto a instituições financeiras garantiram ter totais condições de pagá-los.

Situação financeira em risco

O acúmulo das cobranças dos tributos, do pagamento de dívidas e das parcelas de crédito em outubro pode impactar diretamente na situação financeira das micro e pequenas indústrias do Estado de São Paulo.

Tanto que o cenário que vinha demonstrando uma leve melhora nos últimos meses teve sua trajetória interrompida na segunda metade do mês de setembro, ainda de acordo com o 12º Boletim de Tendências das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo.

A pesquisa indica que 26% das micro e pequenas indústrias consideram a atual situação financeira como ruim ou péssima – ante 20% no levantamento anterior. O resultado mostra que as micro e pequenas indústrias que possuíam situação financeira regular registraram queda, saindo de 45% para 40%.

Boletim de Tendências

A cada 15 dias, o Datafolha, a pedido do SIMPI, realiza o boletim de Tendências das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo, trazendo um panorama do setor durante a pandemia do novo coronavírus.

A coleta de dados ocorreu entre os dias 23 a 29 de setembro de 2020.

Comentários