SB24Horas

Notícias na hora certa!

400 desempregados irão receber R$ 510

Objetivo do programa, aprovado nesta semana pela Câmara, é proporcionar qualificação profissional à população

6A683B83815

 Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
(Secretária Rosana Nascimento disse que programa visa ajudar as pessoas desempregadas)

A Prefeitura de Hortolândia vai conceder um auxílio mensal de R$ 510 aos moradores que estejam desempregados. O benefício será dado às pessoas que participarem do programa “Qualifica Cidadão”, aprovado nesta semana pela Câmara, que tem o objetivo de proporcionar qualificação profissional à população.

O atendimento do programa será restrito a 400 cidadãos que comprovarem que estão desempregados, não possuem renda e que são moradores da cidade há pelo menos um ano. Quatro vagas serão reservadas para ex-presidiários e oito para portadores de deficiência.

Em conversa com o LIBERAL, a secretária de Desenvolvimento Social, Rosana Nascimento da Silva, responsável pelo programa, ressaltou que a capacitação oferecida pela Prefeitura é uma tentativa de reingressar os beneficiários ao mercado de trabalho. Ela rebate quando questionada se se trata de uma iniciativa de cunho assistencialista. “Não chamo de um programa assistencialista. É um programa social. É uma bolsa para que elas possam estudar. O objetivo é qualificar essas pessoas que estão fora do mercado”, explicou. Rosana garante que o município ficará de olho para evitar possíveis fraudes.

Durante o período em que estiverem sem emprego, os participantes devem ter presença obrigatória nos cursos de qualificação profissional oferecidos pela Prefeitura. Será permitido apenas um beneficiário por núcleo familiar e a ajuda será dada por seis meses com a opção de ser prorrogada por mais seis. O município também fornecerá uma cesta básica e “auxílio-deslocamento” para o acompanhamento dos cursos. Para se candidatar ao benefício, o desempregado deverá procurar uma unidade do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social).

SEM VÍNCULO. O projeto prevê ainda que os beneficiários prestem serviços para o município, em caráter eventual e sem vínculo trabalhista. Os participantes poderão desenvolver atividades de limpeza, recuperação e manutenção de áreas afetadas por enchentes ou trabalhar no combate ao mosquito da dengue. Os beneficiários com vício em drogas ou álcool que não aceitem ajudar profissional ou de instituição habilitada poderão ser excluídos do programa.

DESEMPREGO. Segundo a Prefeitura de Hortolândia, de 2000 até agora, a taxa de desemprego na cidade caiu de 17,2% para menos de 2%. Neste período, foram criados 20 mil postos de trabalho formais, principalmente com a expansão do comércio e chegada de empresas de tecnologia. O PIB (Produto Interno Bruto) do município cresceu de R$ 1,2 bilhão para R$ 6,2 bilhões e a renda média familiar saltou de R$ 870 para R$ 2 mil.

 

Fonte: O liberal