Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

10 passos para montar o planejamento do seu e-commerce

Imagem: Pixabay

Setor é promissor para novos negócios; faturamento é de mais de R$ 26 bi

 

O Brasil é o país latinoamericano com maior faturamento no e-commerce. O dado foi registrado no relatório Webshoppers 40ª edição – 2019, realizado pela Ebit | Nielsen. Os números apresentados no estudo mostram também que no primeiro semestre de 2019 o faturamento do e-commerce brasileiro foi de R$ 26,4 bilhões – um crescimento nominal de 12% em relação ao mesmo período de 2018, com 65,2 milhões de pedidos representando uma alta de 20% em relação ao primeiro semestre do ano anterior.

 

Com o cenário do comércio on-line em crescimento constante e promissor para novos negócios, é preciso fazer um planejamento cuidadoso e eficaz para ter destaque e alcançar resultados positivos. O consumidor está cada vez mais exigente, demandando uma experiência de compra cada vez mais simples, fácil e rápida. Mas como criar um plano eficiente? De onde é necessário começar e o que é preciso fazer para criar uma loja virtual de sucesso?

 

Thiago Sarraf, especialista em e-commerce e diretor da consultoria Dr.e-commerce, fala sobre a importância de mapear muito bem todas as atividades necessárias antes de dar o pontapé inicial no novo empreendimento. “Das centenas de consultorias que realizamos até hoje, entre 50% e 60% foram direcionadas a novos negócios ou a negócios físicos que iniciaram as atividades on-line, o que não deixa de ser um novo empreendimento. O planejamento deve ser completo, abrangendo concretização da nova ideia de ponta a ponta. Se uma empresa começa suas atividades já bem organizada, a tendência é que ela prossiga dessa forma por muito tempo”.

 

Para ajudar o empreendedor a criar ou mesmo a reformular um e-commerce, Sarraf explica em dez passos como montar o planejamento.

1) A importância do cronograma

O primeiro passo do planejamento. Estipular datas é algo essencial para o cumprimento de todas as fases de implantação no novo negócio. “São necessários de três a sete meses para colocar um negócio no ar, levando em conta os mais diversos fatores relacionados, como produção, entrega da mercadoria, criação e organização do estoque, entre diversas outras particularidades que variam conforme cada segmento”, ressalta Sarraf.

2) Constituição da empresa

Antes de levar seu negócio para o ar, é preciso realizar todo o trâmite legal necessário, como a abertura da empresa e a obtenção de um CNPJ. “Não faltam materiais disponíveis na internet que auxiliam o empreendedor na abertura da própria empresa. É preciso analisar com um contador qual a melhor modalidade a ser adotada, quais são as obrigações fiscais, entre outras questões deste âmbito. É essencial iniciar o novo negócio totalmente de forma regular e dentro da lei”.

 

3) Crie uma identidade

O nome e a identidade visual do seu novo negócio precisam estar conectados ao domínio do seu site. “Com o grande número de lojas on-line, tornou-se difícil hoje escolher um nome para um negócio virtual. É comum vermos variações na grafia de nomes que já existem, como forma de contornar esse problema. Portanto, é preciso pesquisar bastante para evitar dar um nome que já existe”, alerta. Outro passo essencial é o registro da marca, garantindo seus direitos sobre o uso exclusivo dela.

4) Organize os e-mails

Criar desde o início os e-mails de setores como compras, financeiro, marketing, entre outros, já agiliza completamente as operações. No futuro se necessário é possível criar outros endereços para outras atribuições, caso elas surjam.

5) O que é o seu negócio e como é o mercado dele?

Entender as particularidades do segmento em que seu negócio está inserido é essencial para compreender como é o comportamento do consumidor e como seu comércio precisa atuar. “É indispensável saber como o consumidor pesquisa, quais são os produtos vendidos, como estão trabalhando os concorrentes, quais são os pontos de atenção do mercado em que você estará inserido, entre diversos outros detalhes que fazem toda a diferença”, alerta Sarraf.

6) Orçamento

Quanto dinheiro você tem e pode aplicar no seu novo negócio? Quanto custa implementar a nova loja? Quanto você deseja faturar? Em quanto tempo o investimento feito começará a retornar? É preciso levantar todos os pontos relacionados a valores e colocar tudo na ponta do lápis – ou nas linhas da planilha.

7) Compreenda seus diferenciais

O que há de diferente no seu negócio? Quais pontos existentes nele merecem ser destacados e valorizados? O que o torna especial e por quais motivos as pessoas deveriam escolhê-lo? Levantar todos os aspectos diferenciais do seu novo empreendimento é a forma ideal de criar um planejamento de marketing eficaz e embasado.

8) Estipule metas

Metas auxiliam na compreensão do quanto deve ser trabalhado mês a mês para alcance dos resultados desejados. “Importante ressaltar que a meta vai além do faturamento. É possível delimitar quantos clientes queremos alcançar, quantas visitas, a taxa de conversão, quantos e-mails disparados, e assim em diante”.

9) Plano de ação

O plano de ação está inserido no planejamento geral e versa sobre quem fará o que e como. Quem são os responsáveis por cada tarefa, quando elas serão realizadas, qual a sequência de tarefas, qual o prazo máximo para que elas sejam executadas, e assim em diante. É como se fosse uma lista em que você dará um check a cada linha cumprida com sucesso.

10) Comece!

“A última etapa do plano, após toda a criação e validação dele, é a execução. É aqui que seu negócio começa a se concretizar de fato. Criar um bom plano e executá-lo corretamente potencializa imensamente a probabilidade de sucesso do novo negócio, além de manter a organização, facilitando a gestão e até mesmo a detecção precoce de problemas e imprevistos”, finaliza Thiago Sarraf.

 

Sobre a Dr.e-commerce

Criada em 2013 pelo empreendedor Thiago Sarraf, a Dr. e-commerce é uma consultoria que ajuda a traçar estratégias de curto, médio e longo prazo para e-commerces pequenos, médios e grandes. Sem restrição de nichos. Por meio de um bom planejamento através da consultoria é possível diminuir custos e economizar mais de 100 mil reais por mês de acordo com o porte da loja virtual.

 

Comentários