SP: Saúde recruta 150 voluntários para pesquisa sobre tratamento da gonorreia


Proposta é avaliar a resistência da doença aos medicamentos; serão selecionados homens maiores de 18 anos

Portadores de gonorreia interessados em participar de um novo estudo feito pela Secretaria de Saúde de São Paulo podem procurar o Centro de Referência e Treinamento (CRT) DST/Aids. A ideia é recrutar 150 voluntários que tenham a doença para avaliar a resistência aos medicamentos de variações da bactéria Neisseria gonorrhoeae, causadora da gonorreia.

“A gonorreia é uma infecção comum, mas quando não diagnosticada e tratada corretamente, pode provocar complicações como infecção dos testículos, prostatite, conjuntivite, doença dos órgãos genitais, aborto e até infertilidade, principalmente nas mulheres, explicou o urologista Roberto José Carvalho da Silva, do CRT DST/Aids-SP e coordenador do estudo em São Paulo.

Ainda de acordo com o urologista, as pessoas com gonorreia ficam mais vulneráveis a contrair o HIV, pois a bactéria cria condições favoráveis para a instalação e multiplicação do vírus HIV.

Quem pode participar?
Como critério para inscrição, os interessados precisam ser homens com 18 anos ou mais, com vida sexual ativa, que apresentem corrimento uretral após relação sexual desprotegidas e que não estejam fazendo qualquer tratamento com antibióticos no momento.

SERVIÇO
Centro de Referência e Treinamento (CRT) DST/Aids
Rua Santa Cruz, 81 – São Paulo/SP
Telefone (11) 5087-9835

Portal do Governo do Estado

Comentários