Saúde inicia projeto para melhorar acolhimento em Americana

A Secretaria de Saúde, por meio da Unidade de Atenção à Saúde e o NEPH (Núcleo de Educação Permanente e Humanização), realizou nos dias 25 e 31 de agosto, na ESF (Estratégia Saúde da Família) do Jardim Alvorada e na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Ipiranga, respectivamente, uma capacitação sobre acolhimento para aproximadamente 30 profissionais, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos, auxiliares, agentes comunitários de saúde, farmacêuticos, pessoal de apoio e recepção.

 

Ambos os eventos fazem parte de um projeto-piloto que deverá se estender nos próximos meses para outras unidades de saúde. O objetivo é implantar práticas e processos de acolhimento, visando melhorar a acessibilidade do usuário e a escuta dos profissionais.

 

A coordenadora do NEPH, Eliana Vilas Boas, explica que os encontros irão proporcionar espaços de reflexão sobre a forma com que os pacientes têm sido acolhidos e buscar, durante a rotina de trabalho, melhorar cada vez mais a relação profissional-usuário. “Com a implantação do acolhimento à demanda espontânea, haverá a ampliação da capacidade clínica e de cuidado por toda a equipe”, considerou.

 

De acordo com o Ministério da Saúde, o acolhimento possibilita a criação de vínculo e confiança dos usuários com as equipes e os serviços de saúde, além de ser uma das diretrizes mais importantes da Política Nacional de Humanização do SUS (Sistema Único de Saúde).

 

 

Unidade de Imprensa

Comentários