24Horas Santa Bárbara d´Oeste

Santa Bárbara d´Oeste ganha nova obra literária

Fundação Romi lança 2ª edição do livro “História de Santa Bárbara d´Oeste” em comemoração ao bicentenário do município.

 

“Santa Bárbara d´Oeste, 200 anos completados em 2018. Uma história escrita com múltiplas mãos. As mãos de dona Margarida da Graça Martins, uma das poucas mulheres a fundar uma cidade no Brasil, nos tempos do Ciclo da Cana-de-Açúcar. Ou as mãos de imigrantes norte-americanos, como William e Robert Norris, que contribuíram para um dos traços culturais singulares da cidade. E também as mãos de muitos oriundi, os imigrantes italianos, entre tantos outros, de enorme contribuição para o desenvolvimento do Brasil. No século 20, as mãos de empreendedores como Américo Emilio Romi, que ajudou a projetar o nome de Santa Bárbara d´Oeste em todo mundo, as mãos de brasileiros de tantos estados que fizeram o crescimento local, na Zona Leste e em outros pontos do município. Acompanhar essa história de dois séculos é tangenciar toda a história brasileira. Mas é, principalmente, comprovar como, em uma área fértil do estado de São Paulo, originalmente toda coberta com florestas, constituiu-se e cresceu uma comunidade vigorosa. ?Então, a?postos, vamos começar nossa viagem pela história de Santa Bárbara d’Oeste, que tem em seu brasão um resumo perfeito de suas principais influências. A coroa mural de prata que lembra a colonização portuguesa, o escudete de prata com a cruz da Ordem de Cristo exaltando as fontes cristãs, os feixes de cana-de-açúcar documentando a importância dessa atividade econômica ao longo de toda a história local, as rodas dentadas de ouro simbolizando o dinamismo industrial, os arados de ouro resgatando o pioneirismo barbarense nas técnicas agrícolas e as duas referências diretas à padroeira: a espada de ouro romana típica do século III, sinalizando o martírio de Santa Bárbara, e o dístico de prata com a frase latina Sancta Barbara Bene Juvante, que significa “Sob a boa proteção de Santa Bárbara”.

 

Assim começa a narrativa do renomado escritor, convidado pela Fundação Romi, José Pedro Martins, para a 2ª edição do livro “História de Santa Bárbara d´Oeste”, o qual será lançado em comemoração ao bicentenário do município. A obra conta ainda com a participação especial do premiado fotógrafo, Ricardo Pereira Martins.

 

A 2ª edição do livro “História de Santa Bárbara d´Oeste” é uma iniciativa da Fundação Romi, apresentada pelo Ministério da Cultura sob a proponência da Editora Kongo, patrocinada pela DENSO do Brasil e Indústrias Romi através da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet. O projeto conta também com o apoio institucional da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo da Prefeitura Municipal de Santa Bárbara d’Oeste.

 

“José Pedro Martins, autor da 1º edição deste livro, publicada em 2007, volta para revisitar o texto atualizado nesses 10 anos que seguiram a este importante projeto, sobretudo, em um momento único de nossa cidade. O fotógrafo Ricardo Pereira Martins também foi uma escolha importante e valiosa para o contexto estético do livro, haja vista sua trajetória. Queríamos retratar nossa cidade com maestria”, pontua Vainer Penatti, Superintendente da Fundação Romi e Coordenador Geral do projeto. “Estamos trabalhando neste livro desde o final de 2016 para lançá-lo logo mais, no 2ª semestre deste ano. A coordenadora do nosso Centro de Documentação Histórica, Sandra Edilene de Souza Barboza, tem atuado intensamente, junto ao autor e ao fotógrafo, para contextualizá-los historicamente acerca do município, principais trechos, pontos e narrativas que serão valorizados nesta nova edição, além de também ser a responsável por todo um trabalho de revisão histórica dos textos e contextos da nova obra”, conclui.

 

Este projeto mostra a trajetória da cidade que celebra seus 200 anos. Ainda segundo o Superintendente da Fundação Romi a obra, quando do seu lançamento, será disponibilizada para os espaços municipais e todas as bibliotecas de escolas públicas e privadas de Santa Bárbara d´Oeste e municípios do entorno, cumprindo desta forma o papel social das organizações privadas, Indústrias Romi e DENSO do Brasil, que viabilizaram esta ação através de incentivo fiscal. O livro “História de Santa Bárbara d´Oeste” também corrobora com a missão da própria instituição promotora, organização esta que preserva e dissemina a memória do município.

 

A Coordenadora do CEDOC da Fundação Romi, Sandra Edilene de Souza Barboza, exalta que “nosso fotógrafo expoente, Augusto Strazdin, será muito bem lembrado no livro. ‘História de Santa Bárbara d´Oeste’ vai também retratar a cidade fundada por dona Margarida, a presença dos imigrantes norte-americanos, vai retratar os novos imigrantes e as usinas, vai falar de esperança, da industrialização, da explosão populacional que muda perfil da cidade, a evolução urbanística, o polo universitário e tecnológico nesta nova cidade, sua trajetória cultural, aspectos ambientais e um panorama dela frente ao século 21”.

 

O livro está em fase de revisão conteudista e finalização das produções fotográficas. Tanto José Pedro Martins quanto Ricardo Pereira Martins, além da equipe da Fundação Romi, acreditam que no próximo trimestre tudo esteja concluído, restando apenas a diagramação e ajustes finos. “Estamos trabalhando com o lançamento oficial do livro programado para a primeira semana de dezembro”, ressalta Vainer Penatti.

Sobre o autor José Pedro Martins

 

José Pedro Soares Martins é jornalista e escritor, autor de livros em meio ambiente, história, cidadania e cultura. São vários títulos relacionados a questões da Região Metropolitana de Campinas, como “A luta pela água nas bacias dos rios Piracicaba e Capivari” (Editora EME, 1993, com João Jerônimo Monticelli), “Agenda 21 Municipal na Região Metropolitana de Campinas” (Editora Komedi, 2002), “Sumaré dá volta por cima” (Komedi, 2003), “Fundação Romi – 50 anos” (Komedi, 2007), “História de Santa Bárbara D´Oeste” (Komedi, 2007) e “Região Metropolitana de Campinas – Do nascimento à maturidade” (Agemcamp, 2008). Coordenou a Agenda 21 da Região Metropolitana de Campinas e o Fórum Regional do Meio Ambiente no SESC-Campinas (com José Ildefonso Martins). Recebeu entre outros prêmios: International Media Awards (Genebra, Suíça, 1992 e 1995), Prêmio Ethos de Jornalismo (2003), Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros (2016), Prêmio INEP de Jornalismo (2017), Prêmio ABAG-Ribeirão Preto de Jornalismo (2017) e Prêmio de Jornalismo Cidades Iberoamericanas de Paz (2018).

 

Sobre o fotógrafo Ricardo Pereira Martins

Ricardo, que é fotógrafo e jornalista de formação, se dedica a fotografar a natureza desde 2002, em especial aves. Segundo ele, uma das intenções é mostrar emoção e as expressões dos diferentes animais fotografados. Porém, nesse último trabalho Martins se dedicou a fotografar espaços públicos utilizando imagens com movimento corporais, cores e formas. Martins já fez trabalhos internacionais para o National Geographic e é vencedor do Prêmio Jabuti 2012 na categoria de melhor fotografia.

 

 

Sobre o Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi

 

O Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi é um espaço vivo de preservação da história, que além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região, atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para a memória do Romi-Isetta. Além de um espaço expositivo vivaz e dinâmico, o CEDOC realiza o projeto de Educação Patrimonial para crianças e adolescentes, realiza o Processamento Técnico de todos os documentos recebidos e ainda recebe exposições e palestras, promove visitas monitoradas e técnicas, oficinas de capacitação e experimentação. O CEDOC está localizado à Avenida João Ometto, 200, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

 

Sobre a Fundação Romi

 

Seu legado iniciou em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi. Tendo como missão promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi é pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, beneficiando mais de 30 mil pessoas, por ano, através de seus dois grandes eixos: Educação e Cultura. Mantenedora do Núcleo de Educação Integrada, sua escola de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, oportuniza a formação integral, autônoma e protagonista de crianças, adolescentes e jovens. Além disso, promove, por meio de seu Centro de Documentação Histórica, projetos de educação patrimonial para crianças do Ensino Fundamental I, para reconhecimento e conhecimento da história local como elemento de cultura e cidadania. Somado a isso, seu Centro de Documentação Histórica também realiza o Processamento Técnico da memória do município para guarda, preservação e disponibilização do acervo à população para consulta e pesquisa. Dentre as unidades da Fundação Romi também está a Estação Cultural de Santa Bárbara d´Oeste que, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas atende milhares de pessoas por ano. A Fundação Romi está localizado à Avenida João Ometto, 200, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1555. www.fundacaoromi.org.br.

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br