Saiba sobre o que reclamar no Procon: Saúde

Depois de falarmos de alimentos, outra área sobre o que o Procon pode receber reclamações e consultas dos consumidores é a saúde. Em Americana, o órgão municipal recebe muitas queixas sobre os planos de saúde e odontológicos. Além disso, há registros de insatisfação com medicamentos. Para fazer sua reclamação ou tirar uma dúvida, basta ir ao Procon da cidade que fica na Avenida Brasil, 85, Centro ou ligar no número: (19) 3475-9000.

O aumento do valor do plano de saúde lidera as reclamações no Procon, porém o órgão municipal alerta que se o plano for empresarial, as dúvidas devem ser feitas com o sindicato ou na própria empresa. Caso for particular, os valores são reajustados duas vezes ao ano, devido à faixa etária de quem faz parte do plano e à taxa do Governo.

As reclamações em relação ao tempo de espera por uma consulta também são apresentadas no Procon. Neste caso, a ANS (Agência Nacional da Saúde Suplementar) estabelece um prazo máximo de atendimento e que deve ser seguido pelas empresas de saúde. Para saber cada um deles, acesse: http://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/espaco-do-consumidor/prazos-maximos-de-atendimento. Caso o cliente não consiga uma consulta dentro do prazo estabelecido, o Procon orienta que é necessário entrar em contato com a operadora do plano para teruma alternativa para o atendimento. É importante solicitar o número de protocolo do contato como comprovante da solicitação e, também, guardar a data do contato. Se a operadora não garantir o atendimento no prazo estabelecido, é preciso que o consumidor faça uma reclamação junto a ANS.

Já em planos odontológicos, é fundamental que o consumidor se atente ao contrato de prestação de serviços para não pagar por serviços extras. Caso haja alguma reclamação, é necessário levar ao Procon o contrato ou outro comprovante de venda, recibo de pagamento e documentos pessoais.

 

MEDICAMENTOS

Outra reclamação comum no Procon de Americana é a compra de medicamentos. Segundo o órgão da cidade, muitas pessoas se confundem no momento da compra e acabam adquirindo o medicamento errado, mas neste caso, vale lembrar que é preciso prestar muita atenção porque a Anvisa (Agência Nacional de Saúde) não permite a troca dessas mercadorias, obrigando o consumidor a ficar com um medicamento que poderá não utilizar.

 

COSMÉTICOS

O Procon também alerta para os consumidores verificar todas as informações na embalagem de perfumes e cosméticos. Prestar atenção ao prazo de validade e na composição do produto é fundamental para se certificar que ele não irá causar nenhuma alergia para quem for presenteado. Além disso, a identificação do fabricante na embalagem é essencial caso haja a necessidade de reclamação e isto comprova a originalidade do produto.
Caso a mercadoria seja importada, o comerciante precisa ter o registro da importadora ou do CNPJ da empresa em que o produto foi adquirido para, também, se for necessário fazer uma reclamação.
O Procon alerta aos clientes que sempre perguntem como é a política de troca do comércio antes da compra, já que nenhuma loja é obrigada a fazer a troca ou reembolso de um produto, exceto em caso de defeito do material comprado.

 

Outras reclamações dentro da saúde que o Procon recebe: clínicas de estética, academias de ginástica, canis e pet shops. Porém, em Americana, não são comuns.

 

Unidade de imprensa – Procon

Comentários