Programa estadual vai repassar R$ 1,4 milhão para ações no trânsito de Piracicaba

Um dos fatores determinantes na escolha de Piracicaba para o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito foi a grande frota de veículos

O secretário municipal de Trânsito e Transportes Jorge Akira participou na última segunda, 3, de uma reunião do programa Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, em São Paulo. Piracicaba é um dos 16 municípios que receberá R$ 1,4 milhão, por meio de convênio, para aplicar em ações no trânsito, como sinalização, alterações viárias e campanhas educativas. De acordo com Akira, um dos fatores determinantes para a escolha da cidade foi a grande frota de veículos. Dados da Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes) apontam que circulam pelas ruas de Piracicaba 298,7 mil veículos, o que representa 1,3 habitante por veículo. Piracicaba tem uma população de 394 mil pessoas, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A verba deve chegar ao município em dois meses, segundo o Governo do Estado.

A secretário informou que, após a assinatura do convênio, o município terá 18 meses para a implementação do programa, que será acompanhado pelo Estado. O programa tem como objetivo a redução de 50% de acidentes com óbito no trânsito até 2020 e os recursos são provenientes de multas de infração arrecadadas pelo Detran no Estado, num total de R$ 100 milhões.

Akira explicou que os recursos disponibilizados pelo convênio contribuirão para somar às ações iniciadas em Piracicaba, reforçando os projetos de melhorias na sinalização, fiscalização e educação no trânsito. “Cada cidade tem um problema específico e Piracicaba, apesar de estar abaixo da média do número de acidentes com vítimas fatais, foi contemplada pelo número de veículos que possui. É um trabalho interessante, que envolve toda a malha de circulação urbana e rodoviária da cidade”, completou.

Nesta etapa, são 16 municípios envolvidos e o protocolo de intenção foi assinado no dia 21 de março, em São Paulo, com o governador Geraldo Alckmin. De acordo com o governo estadual, este é o terceiro grupo de cidades que assinaram a parceria em 2017, incluindo Americana, Araçatuba, Barueri, Bragança Paulista, Campinas, Embu das Artes, Franca, Franco da Rocha, Guarujá, Hortolândia, Mauá, Rio Claro, Santa Bárbara D’Oeste, Santana do Parnaíba, Santo André, além de Piracicaba.

 

BALANÇO – Segundo o Infosiga-SP – Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo, ferramenta técnica que contabiliza e divulga mensalmente os óbitos decorrentes de acidentes de trânsito nos 645 municípios paulistas, apenas nessas 17 cidades, 671 pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito em 2016, sendo a maioria homens (79%). Houve redução de 7% em relação a 2015, quando 720 pessoas morreram nesses locais.

Em relação à faixa etária, 121 eram jovens entre 18 e 24 anos de idade. Em segundo lugar aparecem os idosos, com 115 vítimas fatais com 60 anos ou mais. Acidente com motociclistas foi a principal causa das fatalidades, com 240 casos. O segundo lugar ficou por conta dos pedestres, com 173 vítimas fatais, seguidos pelos ocupantes de veículos, com 128 pessoas.

A meta do Governo do Estado de São Paulo é fechar 2017 com 52 novos municípios conveniados este ano, que somados aos 15 já existentes de 2016, irão cobrir 71% do Estado em termos populacionais.

Assessoria de imprensa

Comentários