Prefeitura de Capivari flagra servidores públicos vendendo passe trabalhador

A Prefeitura de Capivari abriu processo administrativo na manhã desta quinta-feira, 20, para apurar a conduta de 40 funcionários suspeitos de vender o passe trabalhador. Após denúncias, o executivo municipal iniciou uma investigação para identificar os responsáveis pelo crime. Essa prática é considerada ilegal, uma vez que só deve fazer uso do benefício, quem utiliza o transporte público.

 

O gasto mensal em passes para cada funcionário é de R$150,00. Só tem direito a essa conveniência, quem reside a mais de um quilômetro do local de trabalho. Estagiários, agentes políticos e funcionários comissionados não podem fazer uso do benefício. De acordo com o prefeito de Capivari, Rodrigo Proença, todos serão ouvidos e terão direito a defesa. “Cada caso será tratado de forma individual e como manda a lei, mas não vamos tolerar farra com dinheiro público”, disse.

 

Atualmente, cerca de 540 servidores recebem os passes comprados pela Prefeitura. Porém, a partir da semana que vem, a administração dá início ao cadastro fotográfico para mudança no formato de concessão do benefício, que passará a ser por meio de bilhete eletrônico.

 

Comentários