Palmeiras perde nos pênaltis e dá adeus ao torneio

O Palmeiras deu adeus à Copa Libertadores na noite desta quarta-feira (09). Após vitória por 1 a 0 sobre o Barcelona de Guayaquil no Allianz Parque, na partida de volta das oitavas de final, o time brasileiro foi derrotado nos pênaltis. Bruno Henrique e Egídio desperdiçaram as cobranças, defendidas pelo goleiro Banguera.
Classificada, a equipe equatoriana terá mais um brasileiro pela frente nas quartas de final e enfrenta o vencedor do confronto entre Santos e Atlético-PR, que será decidido nesta quinta-feira (10).
 

Precisando do resultado, o Palmeiras começou o jogo tentando pressionar, mas mostrava nervosismo e não conseguia acuar o adversário no campo de defesa como gostaria. Por outro lado, o Barcelona escapava em velocidade nos contra-ataques e era o time mais perigoso no primeiro tempo.
As melhores chances do Palmeiras eram criadas em bola paradas, explorando o excesso de faltas que o time equatoriano fazia na entrada da área. Mesmo assim, as cobranças paravam nas saídas do goleiro Banguera ou nos cortes dos zagueiros do time visitante.
Sem muita inspiração, o time de Cuca foi para o intervalo com o empate de 0 a 0 e o clima era de muita apreensão nas arquibancadas, com a torcida percebendo a dificuldade do time brasileiro em buscar o resultado.
Tudo mudou após o intervalo, quando Cuca colocou Moisés no lugar de Róger Guedes. O meia entrou bem e mudou a forma como o Palmeiras se postava em campo, preenchendo melhor o meio de campo e articulando as principais jogadas do time da casa.
Não demorou, e aos cinco minutos do segundo tempo, em contra-ataque, Dudu serviu Moisés, que cortou o zagueiro e bateu para o gol para abrir o placar.
O Barcelona ainda era perigoso, e aos 15 minutos Jonatan Álvez acertou a trave de Jaílson. O jogo ficou muito movimentado e o Palmeiras também carimbou a trave três minutos mais tarde, em finalização de Keno.
Apesar de muitas chances, ninguém mais movimentou o placar, e a decisão foi para os pênaltis. Guerra e Tchê Tchê converteram as primeiras cobranças para o Palmeiras, enquanto Oyola e Castillo marcaram para o Barcelona. Na terceira cobrança palmeirense, no entanto, Bruno Henrique parou no goleiro Banguera.
Jailson até defendeu a cobrança de Díaz, a quinta do time equatoriano, levando a disputa para as cobranças alternadas, mas Egídio desperdiçou mais uma, em nova defesa do goleiro do Barcelona, colocando ponto final na participação do time brasileiro na Libertadores.

 

FPF

Comentários