No Taquaral, Vôlei Brasil Kirin domina Castro e vence a 2ª na Superliga


Foto: Gabriel Inamine/Vôlei Brasil Kirin

Em mais uma atuação consistente, o Vôlei Brasil Kirin conquistou sua segunda vitória na Superliga Masculina. Na tarde deste sábado (05), no Ginásio do Taquaral, para pouco mais de 1500 torcedores, os comandados do técnico Horacio Dileo derrotaram Caramuru/Castro, por 3 a 0 (25/18; 26/24 e 25/18), em jogo válido pela segunda rodada. O levantador Jotinha recebeu o troféu Viva Vôlei de melhor em quadra.

Com 100% de aproveitamento e seis pontos na classificação, o Vôlei Brasil Kirin volta às quadras no próximo sábado (12) contra Copel Telecom/Maringá, às 18 horas, no Ginásio Chico Neto, no interior do Paraná.

Na partida, a comissão técnica do Vôlei Brasil Kirin utilizou um uniforme especial, em apoio ao Novembro Azul, campanha para conscientização e prevenção ao câncer de próstata. O gesto se repetirá em todas as partidas realizadas em Novembro.

O JOGO – Os donos da casa tiveram dificuldades no início, errando no ataque, e demoraram a engrenar.  O Vôlei Brasil Kirin se concentrou e foi buscar uma desvantagem de quatro pontos após passagem de Ygor Ceará pelo saque. Enquanto o ponteiro dificultou a linha de passe adversária com serviço flutuado, Rivaldo e Diogo se encarregaram de rodar contra-ataques e os campineiros deixaram tudo igual (10 a 10). Ainda com Ceará no serviço, o time da casa passou na frente em dois bloqueios seguidos de Vini (12 a 10).  Bem organizados, os mandantes aproveitaram o momento favorável para ampliar. Maurício Souza colocou a vantagem em seis pontos após ace, obrigando os paranaenses a pedirem tempo (21 a 15). Em erro de saque de Castro, o Vôlei Brasil Kirin levou o 1º set: 25 a 18.

Com a mão calibrada no saque, Diogo colocou o Vôlei Brasil Kirin na frente no começo do segundo set (5 a 4). Castro, porém, não estava disposto a se entregar e manteve o jogo equilibrado. Jotinha colocou todo mundo para jogar. Rivaldo, Diogo e Vini puxaram o ataque campineiro, mas o placar seguiu igual.  Na reta final, os donos da casa mostraram superioridade e fecharam (26 a 24) após contra-ataque de Diogo, que terminou como destaque da parcial com nove pontos.

No terceiro set, o equilíbrio voltou a imperar, mas o Vôlei Brasil Kirin conseguiu se desgarrar do placar rapidamente devido ao bom aproveitamento do bloqueio com Diogo e Vini. Maurício Souza fechou o paredão dos campineiros, colocou 21 a 16 no placar e encaminhou a vitória. Após rali de cerca de 30 segundos, os comandados do técnico Horacio Dileo fecharam o duelo em outro bloqueio de Maurício Souza após fazer 25 a 18.

VÔLEI BRASIL KIRIN
Jotinha, Rivaldo, Diogo, Ygor Ceará, Maurício Souza, Vini e Tiago Brendle (líbero). Técnico – Horacio Dileo
Entraram: Bruno Temponi, Mateus

SOBRE O VÔLEI BRASIL KIRIN
O projeto de vôlei masculino em Campinas nasceu em 2010 e desde 2013 conta com a parceria da Brasil Kirin. O time é vice-campeão da Superliga Masculina e da Copa Brasil. Além do vôlei de alta performance, o projeto conta com uma forte atuação social, com destaque para a parceria com o Instituto Compartilhar, que atualmente possui 7 núcleos, atendendo cerca de 620 crianças e adolescentes do ensino municipal com aulas de mini-vôlei no contra turno escolar, na própria escola. Ainda, as categorias de base da equipe são um reconhecido celeiro de atletas, que coleciona títulos e está sempre presente na Seleção Brasileira. As peneiras no Taquaral, sempre realizadas no fim do ano, estão entre as mais concorridas do Brasil.

Comentários