Instalação de torres de transmissão é discutida na tribuna livre da Câmara de Americana

A tribuna livre da Câmara Municipal de Americana foi utilizada durante a sessão ordinária desta quinta-feira (8) pelo senhor Pedro Salvador, para falar sobre a regulamentação de instalação de torres de transmissão no município.

 

Salvador, vereador na 10ª e na 12ª Legislaturas, falou sobre os problemas causados pela instalação dessas torres próximas as residências. “O número de torres instaladas na cidade só aumenta e os locais em que se encontram não são adequados. As torres podem causar acidentes como quedas e descargas elétricas, além desvalorizar os imóveis ao redor”, apontou.

 

Ainda segundo Salvador, as torres são fontes de radiação e podem oferecer danos à saúde da população. “Os moradores das proximidades têm medo de ficarem doentes. Quem utiliza marca-passos, por exemplo, não pode morar perto dessas torres”, afirmou.

 

O presidente da Câmara Municipal de Americana, vereador Dr. Alfredo Ondas (PMDB), frisou a importância de discutir o assunto com todos os vereadores e propor um projeto para alinhar a legislação existente. “A empresa responsável por essas torres é multimilionária e explorou a fragilidade da lei para se espalhar em toda a cidade. Além do medo dos moradores vizinhos de contrair alguma doença, o preço do imóvel dessas pessoas caiu pela metade”, avaliou.

 

Para a vereadora Maria Giovana (PC do B), é importante a questão dos cuidados com a saúde dos moradores. “Não podemos se ater às doenças, temos que trabalhar a prevenção. Como parlamentares temos a obrigação de cuidar da saúde de nossa cidade”, expôs.

 

De acordo com Salvador, o desenvolvimento tecnológico existe e é importante, porém é preciso existir uma legislação para fiscalizar e controlar as instalações das torres de transmissões. “Saio otimista do plenário pelas manifestações positivas dos vereadores. Não podemos ir contra as inovações, mas temos que cuidar da saúde e do meio ambiente”, finalizou.

Comentários