Contra fechamento, Rezende pede aumento de repasses ao Hospital Seara

Contra o fechamento do Hospital Seara, em Americana, o vereador Welington Rezende (PRP) e a diretora administrativa do hospital, Adriana Coelho, se reuniram na segunda-feira (14) com a diretora-executiva da Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), Ester Viana, e solicitaram a intervenção da agência junto ao governo do Estado para aumentar o valor da diária repassado ao hospital psiquiátrico que pode fechar as portas em dezembro.

Atualmente, o Estado repassa R$ 49,48/dia por paciente para atendimentos de média e alta complexidade. Todavia, os gastos para o tratamento individual chegam a R$ 190 por dia, gerando um déficit mensal de R$ 72 mil às contas do hospital desde 2009, o que acarretou em uma dívida de R$ 3,2 milhões. O Seara possui 140 leitos, sendo 94 atendidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) – ano passado 60 leitos SUS já foram fechados.

A diretora da Agemcamp, agência caracterizada pelo diálogo com representantes do Estado e pela obtenção e destinação de recursos para a RMC (Região Metropolitana de Campinas), iniciou um estudo da situação do Seara junto à DRS (Diretoria Regional de Saúde) de Campinas na tentativa de buscar uma saída e auxilio financeiro ao Seara.

“O Seara é um hospital de cunho regional, que atende com número considerável de leitos SUS os pacientes de Americana, Santa Bárbara d’ Oeste, Hortolândia, Paulínia, Cosmópolis, Vinhedo, e outros 43 municípios no Estado, inclusive vaga Cross (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde). Não podemos deixá-lo fechar”, afirmou Rezende.

Para a diretora do Seara, a condição atual do hospital significa “desespero total”. “Nossas receitas estão em R$ 382 mil, mas as despesas em R$ 454 mil. Se não aumentar o valor da diária fecharemos as portas em dezembro”, completou Adriana.

Comentários
Posted Under