CEDOC recebe 1ª Mostra de Arte de 2018

Centro de Documentação Histórica recebe a mostra “Ateliês: a magia da arte cerâmica” no hall da Fundação Romi

Sob a curadoria do produtor cultural Carlos Augusto Rossi de Almeida e da artista plástica Cibele Nakamura, o Centro de Documentação Histórica recebe, entre os dias 23 de fevereiro e 23 de março, a mostra “Ateliês: a magia da arte cerâmica” no hall da Fundação Romi. Com entrada franca, sempre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h, a exposição conta com a participação de ceramistas e ateliês e várias cidades do estado de São Paulo e do Rio de Janeiro. São 30 participantes e mais de 50 obras em exibição.

O curador Carlos Augusto enfatiza que cerâmica vem acompanhando a história do homem, deixando pistas sobre civilizações e culturas que existiram há milhares de anos. Ela nasceu no momento em que o homem começou a utilizar-se do barro endurecido pelo fogo. “A intenção dessa mostra é proporcionar ao público obras executadas por novos talentos, que despontam sob a orientação de renomados mestres ceramistas para o mundo das artes, interagindo e propondo temas importantes para o conhecimento da população e proporcionando a exibição de peças únicas e inéditas”. E continua, “todo esforço em prol da Arte Cerâmica praticada no Brasil tem seu valor. Cada conquista representa uma evolução na jornada traçada pelo talento artístico de cada ceramista, a mostra prestigia novos talentos da arte cerâmica”.

A abertura oficial da mostra “Ateliês: a magia da arte cerâmica”, com a presença dos curadores e dos artistas expositores, acontece às 15h, no hall do CEDOC da Fundação Romi, no dia 23 de fevereiro de 2018.

“Todos estão convidados para prestigiarem este momento. A mostra conta com grande variedade temática, técnica e de materiais. A iniciativa, realizada no CEDOC da Fundação Romi, um espaço importante e de grande tradição da cidade de Santa Bárbara e região, abre a possibilidade de trazer expoentes da arte cerâmica para o município. A exposição estabelece novos intercâmbios, ampliando o conhecimento das práticas artísticas para o grande público, democratizando o acesso à cultura e criando novos horizontes para a cerâmica de ateliê”, conclui Carlos Augusto.

Serviço – Mostra “Ateliês: a magia da arte cerâmica” aberta à visitação entre os dias 23 de fevereiro e 29 de março no Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi. O CEDOC da Fundação Romi fica à Av. João Ometto, 118, Jardim Panambi em Santa Bárbara d´Oeste. O agendamento de turmas escolares ou grupos (acima de cinco pessoas) pode ser realizado através do telefone (19) 3499-1558, sempre de segunda a sexta-feira, das 7h30 ao meio dia e das 13h às 17h. Mais informações em www.fundacaoromi.org.br.

Participantes da mostra “Ateliês: a magia da arte cerâmica”

Amália Lerner: Inside/Outside (duo) – 30x26x26cm. Ateliê Damassafala de São Paulo/SP
Beth Novi: Melted Village (instalação 20 peças) – 130x50x50cm. Ateliê Damassafala de São Paulo/SP
Carolina Kawall: Mosaico – 80×80 cm – Profa. Cibele Nakamura – São Paulo/SP.
Cauê Rodrigues: Escultura em Terracota -36x34x32cm – São José dos Campos/SP.
Cecília Mazeo Whitaker: Emersão – 40x30cm – Ateliê Patrícia Freitas – Americana/SP.
Cibele Nakamura: A Flor da Pele – 33cm diâmetro – São Paulo/SP.
Danielle Macedo: Peixe – 30x60cm – Escola de Artes Fego Camargo – Taubaté/SP.
Darly Pellegrini: Os dois Lobos – 40x30cm – Ateliê Darly Pellegrini – Campinas/SP.
Denise Reganati: Despertar – 30x30x15cm – Ateliê Darly Pellegrini – Campinas/SP.
Denise Serrão: Gênese – 100x30x12cm – Ateliê Darly Pellegrini – Campinas/SP.
Estela Sako: Profa. Regina Esher – São Paulo/SP.
Flavia Pircher: Instalação – Vinhedo/SP.
Francely Catelli: Oceano – 41x69cm – Profa. Massaco Koga – Santo André/SP.
Gabriela Fávero Vaughin:  Equilíbrio – 160cm altura – Ateliê Patrícia Freitas – Americana/SP.
Graça Cascão: Cazamigas (instalação 6 peças) – 26×10 cm – Ateliê Damassafala – São Paulo/SP.
Ingrend Cornaquini: Fruição – 21x26x20cm – Ateliê Patrícia Freitas –Americana/SP.
Ivan Yassuda (convidado especial): Cachepô Caracol – 17x18cm – Obra feita no Atelier Hideko Honma – São Paulo/SP.
Letícia Fornari: Entrelaços – 35x25x25cm – Ateliê Darly Pellegrini – Campinas/SP.
Luciana Thomaz: Instalação – Vinhedo/SP.
Maria Leticia: Luminária Serra Celeste – 30x30cm – Escola de Artes Fego Camargo – Taubaté/SP.
Mariana Quiroga Durán: Minha Psiquê 25x23cm – Escola de Artes Fego Camargo – Taubaté/SP.
Marina de Falco: Sem título – São Paulo/SP.
Mônica Girard: Metamorfose do barro – 10x17cm – São Paulo/SP.
Raquel de Sá: Sem título – 9,5×17,5cm – Profa. Silvia Tagussagawa (USP) – São Paulo/SP.
Renata del Campo: Implosão – 24x17x14cm – Paraty/RJ.
Rosani Vieira: Painel Escultórico – 55x27x3cm – Ateliê Damassafala – São Paulo/SP.
Sílvia Magalhães: Feminino – 40x40x45cm – Ateliê Darly Pellegrini – Campinas/SP.
Sueli Epstein: Escultura duas pontas – 28x21x8cm – Ateliê Damassafala – São Paulo/SP.
Suzeli Miranda: Gato porcelana branca engobe preto – 23x14x14cm – Studio Cerâmica Maga – Santo André/SP.
Virginia Welch: Pinturas – Piracicaba/SP.

Sobre o CEDOC

O Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi é um espaço vivo de preservação da história, que além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região, atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta. Além de um espaço expositivo vivaz e dinâmico, o CEDOC realiza o projeto de Educação Patrimonial para crianças e adolescentes, realiza o Processamento Técnico de todos os documentos recebidos e ainda recebe exposições e palestras, promove visitas monitoradas e técnicas, oficinas de capacitação e experimentação. O CEDOC está localizada na Avenida João Ometto, 118, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

 

Comentários