Após sair do Fluminense, zagueiro Victor Oliveira vive bom momento no futebol europeu

Formado nas categorias de base do Corinthians e com passagens por Atlético-GO, Joinville e mais recentemente Fluminense, o zagueiro e eventual lateral-esquerdo Victor Oliveira foi transferido para o futebol do leste europeu em agosto de 2016. Seu destino foi o FC Sheriff, time mais tradicional da Moldávia.

 

Embora o clube possua uma estrutura de primeiro mundo, incluindo três estádios próprios, ginásio, hotel e um CT excepcional, a adaptação de atletas brasileiros em um país com um inverno rigoroso que chega a temperatura de -6º C não é tão simples. Além do clima peculiar, o idioma é outro fator que pode gerar alguns entraves. Em Tiraspol, cidade do FC Sheriff, o dialeto oficial é o russo.

 

Apesar destes fatores desfavoráveis, Victor afirma que sua adequação ao país foi mais rápida do que inicialmente imaginou e faz questão de exaltar o acolhimento que recebeu por parte dos demais brasileiros que atuam no clube.

 

“Vim para o Sheriff porque sabia que o clube possuía uma estrutura excepcional e estava montando um elenco para brigar por vaga em uma das maiores competições do mundo, que é a Champions League. Claro que o clima e o idioma daqui são bem distintos do que há no Brasil, porém com muita determinação e vontade de vencer a gente superou rapidamente essas pequenas barreiras. Também não posso deixar de agradecer aos meus companheiros que me ajudaram muito no processo de adaptação”, disse Victor Oliveira, referindo-se aos outros brasileiros que atuam no elenco. São eles Jô Santos, Ricardinho, Dionatan, além do preparador físico Michel Huff.

 

Recentemente, a equipe conquistou a dobradinha da Moldávia, ou seja, o título da copa e da liga nacional, feito que não ocorria desde 2007. De quebra, também carimbou vaga para a pré-eliminatória da Champions League.

 

Passada uma temporada completa no clube e com dois títulos conquistados, Victor Oliveira avalia de maneira positiva seu momento profissional. “Graças a Deus estamos vivendo um momento muito bom aqui no Sheriff. Conseguimos conquistar os dois títulos mais importantes do país e garantimos vaga na Pré-Champions League. Foi uma temporada bastante dura, mas muito produtiva”.

 

Com o fim dos campeonatos europeus, elenco e comissão técnica do time de Tiraspol também entraram em período férias, já sabendo da responsabilidade de manter o alto nível para a próxima temporada.

 

“É o momento de descanso, mas sabemos que o peso é grande. Vamos defender os títulos conquistados e tentar marcar história na Moldávia como o primeiro clube do país a jogar a fase de grupos da Champions”, finaliza o zagueiro brasileiro.

 

 

Falcon Assessoria

Comentários