Após 44 dias de estiagem, reservatórios de Nova Odessa estão com 85% da capacidade

Após 44 dias de estiagem, reservatórios estão com 85% da capacidade Prefeito de Nova Odessa destaca investimento em desassoreamento e recuperação de nascentes

Nova Odessa enfrenta hoje o 44º dia de estiagem. Apesar do período seco, as represas de abastecimento do município estão com 85% de sua capacidade, garantindo o fornecimento de água para a população estimada em 56 mil habitantes.

Durante a manhã o prefeito de Nova Odessa e presidente do Consórcio das Bacias PCJ (dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí), Benjamim Bill Vieira de Souza, esteve nas represas Recanto 3 e Lopes, que compõem os dois sistemas de abastecimento.

“Estamos constatando que o trabalho realizado desde 2014 traz resultados positivos, ou seja, garante disponibilidade de água à população mesmo em período sem chuvas”, destaca. A última precipitação no município foi em 14 de junho, com 5,8 milímetros.

Os níveis de armazenamento nas três represas do Sistema Recanto e nas duas do Sistema Lopes estão com aproximadamente 85% da capacidade total, armazenando mais de 2.080 milhões de m³ de água bruta. Em 2014, durante a estiagem histórica que atingiu Nova Odessa e região, a Prefeitura e a Coden realizaram o desassoreamento de três das represas de abastecimento.

Acompanharam o prefeito na visita às represas a diretora de Meio Ambiente, Fernanda Dagrela, e do gerente da Divisão de Serviços da Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa), Natalício Ferreira Marques.

Com investimento de cerca de R$ 1 milhão, houve a retirada de 15 mil caminhões de terra e o aprofundamento do leito das represas, permitindo aumentar a capacidade de reservação de água em 20% no sistema. Paralelamente, foram mapeadas 167 nascentes de cabeceira e ocorreu a recuperação de boa parte delas, produzindo água para a recarga do lençol freático.

“Temos a gestão hídrica como uma das prioridades no governo”, frisa o prefeito. Além do Programa Municipal de Sustentabilidade Hídrica, Bill lembrou a redução de 43%, em 2013, para 25% das perdas de água tratada na rede, assim como plantios para preservar as matas ciliares.

 

Comentários
Posted Under