Artigos / Opinião 

PANORAMA POLÍTICO: É preciso respeitar a vontade popular

No dia 23 de outubro de 2005, o povo brasileiro foi às urnas para rejeitar a proibição do comércio de armas de fogo e munição no país. Mais de 2/3 dos votantes disseram não ao desarmamento. 59 milhões 109 mil e 265 pessoas ou 63,94% dos eleitores rejeitaram veementemente a possibilidade de abrir mão ao seu direito de legítima de defesa. O problema é que nada disso adiantou. O brasileiro não optou pelo desarmamento, mas o desarmamento a ele foi imposto. A política de controle de armas – iniciada em…

Leia Mais