Protesto contra reorganização de escolas paulistas fecha Avenida Morumbi


Uma manifestação em defesa de investimentos em habitação popular e contra o projeto de reorganização das escolas estaduais interdita os dois sentidos da Avenida Morumbi, em frente ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. De acordo com a Companhia de Engenharia de tráfego (CET), a via, localizada na zona sul, foi fechada pelos manifestantes por volta das 11h45.

O protesto é organizado pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial no Estado de São Paulo (Apeoesp), Central de Movimentos Populares (CMP) e União dos Movimentos de Moradia (UMM), entidades que compõem o Fórum dos Movimentos Sociais do Estado de São Paulo.

Desde o início do mês passado, quando a proposta da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo prevendo o fechamento de estabelecimentos de ensino com pouca demanda e a transferência de alunos foi comunicada para os diretores das unidades, vários protestos foram realizados no estado.

No dia 26 de outubro, a Secretaria de Educação confirmou que 94 escolas serão fechadas por causa do processo de reorganização da rede estadual, cujo objetivo é segmentar as escolas em três grupos (anos iniciais e finais do ensino fundamental e ensino médio), conforma o ciclo escolar.

A estimativa da secretaria é de que 311 mil alunos tenham de mudar de escola em 2016. De acordo com a secretaria, será respeitado o limite de 1,5 quilômetro de distância para o deslocamento dos estudantes.

 

 

Agência Brasil

Comentários

Notícias relacionadas