Limeira Piracicaba RMC 

Prefeitos de Piracicaba, Americana e Limeira farão reunião técnica em barragem

Barjas Negri, Omar Najar e Mario Botion querem ver in loco situação da central hidrelétrica

Os prefeitos de Piracicaba, Barjas Negri, de Americana, Omar Najar, e de Limeira, Mario Botion, estarão, na próxima semana, em Americana, para uma visita técnica à barragem da PCH (Pequena Central Hidrelétrica) gerida pela CPFL Renováveis. O objetivo do encontro dos gestores com representantes da concessionária é cobrar a apresentação pública dos laudos que garantem a segurança da barragem. A intenção é que se esclareça definitivamente qualquer dúvida relativa à segurança da estrutura.

A barragem foi alvo de uma reportagem feita pela TV Band – que foi ao ar no dia 07 de fevereiro – onde o repórter aponta que, no caso de um rompimento daquela contenção de água, Piracicaba e Limeira seriam “varridas do mapa”.

Para discutir o assunto, que gerou pânico em muitos moradores dessas três cidades, Barjas esteve na manhã desta sexta-feira (15) no gabinete do prefeito Omar Najar. “Esse é um assunto que trouxe preocupação a todos, recebi esclarecimentos técnicos prestados pela CPFL nos tranquilizando, mas creio que seria importante estendermos o debate aos três municípios e termos a apresentação pública dos laudos de segurança”, disse Omar. Já Barjas afirmou que há confiança nos profissionais que cuidam da PCH, mas que o esclarecimento é importante para toda a população. “Sabemos da capacidade de todos os profissionais envolvidos na gestão da barragem, mas é importante que nós visitemos o local e façamos uma discussão mais ampla a esse respeito”, disse o prefeito de Piracicaba, que também é presidente dos Comitês PCJ (Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí).

Durante reunião do PCJ, também na manhã desta sexta-feira, Barjas esteve com o prefeito de Limeira, Mario Botion. O gestor limeirense mostrou a mesma indignação acerca da reportagem da TV Band, que também gerou pânico nos moradores de sua cidade. “O que nós queremos é mostrar à população dessas três cidades, especialmente Piracicaba e Limeira – que foram citadas na reportagem, é que a barragem é segura”, concluiu Barjas Negri.

OUTRAS AÇÕES – Desde o último dia 07, o prefeito Barjas Negri tem mantido contatos com o DAE, a Secretaria de Infraestrutura do Estado e, nessa semana, esteve reunido com representantes da CPFL para discutir a segurança da barragem.

 

Esclarecimento PCH Americana

A CPFL Renováveis informa que a PCH Americana não apresenta riscos à segurança das comunidades e que possui suas edificações e instalações em perfeitas condições de segurança e apta para geração em sua plena capacidade. A empresa esclarece que, em razão de investimentos feitos no ano de 2017, a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) de Americana não é mais uma barragem de “Alto Risco”. A empresa informou o órgão fiscalizador (Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL) e aguarda a publicação da reclassificação do risco.

 

A empresa esclarece que possui uma equipe de funcionários diretos, responsáveis pelas atividades operacionais e conta com o monitoramento e operação remota 24 horas por dia, realizado pelo Centro de Operação Integrado (COI) da CPFL Renováveis, localizado em Jundiaí, interior de São Paulo. Dentre várias atribuições, o COI também coordena ações de emergência na barragem, previstas nos respectivos Planos de Ação de Emergência (PAE), incluindo o acionamento imediato da Defesa Civil.

 

 

Foto de capa: CPFL

Foto crédito Marilia Pierre: Prefeito Barjas Negri de Piracicaba e Prefeito Omar Najar de Americana.

Comentários

Leia também...