24horas Polícia 

Pela segunda vez em menos de uma semana, PM fecha bingo clandestino em frente a Receita Federal, em Americana (SP)

A Polícia Militar fechou um bingo clandestino pela segunda vez, em menos de uma semana na tarde desta quarta-feira (08), na região central de Americana (SP). No local, os policiais encontraram pelo menos 100 pessoas, entre elas muitos idosos.

De acordo com o comandante do 19º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), Coronel Luiz Horácio Raposo Borges de Moraes, após receberem denúncia de que o local havia sido novamente aberto para a prática de jogos de azar, foi determinado uma nova operação para realizar novamente o fechamento do local.

“Para nossa surpresa, obtivemos informações de que o “bingo” que fechamos através de denúncia anônima, estava em funcionamento novamente em menos de uma semana, desencadeamos a mesma operação novamente, é lamentável para nossa cidade, nosso estado e nosso país, a nossa parte fazemos”. Declarou o oficial.

No local, cerca de cem pessoas entre funcionários e jogadores, em sua grande maioria idosos com mais de 70 anos, estavam realizando os jogos em um ambiente sem ventilação e bastante abafado, cerca de 15 viaturas da PM estiveram no local que fica dentro de uma antiga casa noturna, em frente ao posto da Receita Federal na rua Sete de Setembro.

 

No último dia 2 de maio, uma denúncia anônima levou a Polícia Militar até um local onde era realizado jogos de azar no centro de Americana. O local do bingo clandestino na rua Sete setembro é em frente ao posto da Receita Federal da cidade, pelo menos 60 pessoas estavam jogando no momento em que a PM chegou.

Peritos da Polícia Técnico-cientifica foram ao local periciar equipamentos da casa de jogos para elaboração de laudos técnicos para as investigações. O órgão de fiscalização de posturas da Prefeitura de Americana também foi acionado.

Uma pessoa que se apresentou-se como responsável pela casa, alegou que ela funciona como bingo beneficente, mas admitiu não ter alguma autorização municipal para a prática. O caso foi registrado na CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana, e 4 das 60 pessoas foram selecionadas para serem ouvidos no registro na Delegacia.

Os números eram sorteados por meio de um painel eletrônico com os jogadores usando cartelas tradicionais para as anotações. Na ocorrência de hoje (08), uma pessoa que se dizia responsável pelo local foi detida e encaminhada para a Central de Polícia Judiciária, a PM ainda apreendeu dinheiro e objetos que caracterizam a prática do jogo de azar, todos foram relacionados na elaboração da ocorrência e liberados.

Comentários

Notícias relacionadas