Núcleo de Educação Ambiental se reúne com coordenadores pedagógicos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com o intuito de planejar o ano letivo com temas voltados ao meio ambiente, sustentabilidade e dengue, o NEA (Núcleo de Educação Ambiental) de Santa Bárbara d’Oeste se reuniu nesta semana com coordenadores pedagógicos das 42 unidades da rede municipal de ensino. Ligado às secretarias de Educação e Meio Ambiente, o setor realizará durante todo ano oficinas ambientais para 14 mil alunos, do Ensino Infantil ao EJA (Educação de Jovens e Adultos) de Santa Bárbara. O tema do desfile de 7 de Setembro deste ano será “Água”, de acordo com o NEA.

 

Em decorrência ao atual cenário de escassez de água, o NEA trabalhará com os estudantes sobre o consumo consciente de recursos hídricos e dengue. Gilmânia Paiva, coordenadora do NEA, explicou que o setor não tratará os temas como eventos semanais. Juntamente com a educadora Renata Cherbo, elas ministrarão palestras aos alunos no decorrer de todo o ano letivo.

 

“O objetivo é de que ações cotidianas se transformem em hábitos que gerem mudanças benéficas, pois entendemos a educação enquanto um processo de formação do cidadão. Não podemos esperar para educar as crianças em data marcada, quando situações. Alertaremos que a dengue, uma doença séria e ligada à água parada, não deve ser esquecida nem por um momento no planejamento das atividades pelos professores”, comentou Gilmânia.

 

As orientações serão levadas em conta no planejamento anual, segundo a educadora, onde deverão constar atividades referentes à água, sendo registradas no decorrer da execução por fotos, diários de bordo, textos coletivos, desenhos, músicas, gráficos, com o intuito da mudança de hábitos. As oficinas itinerantes começarão em março dando continuidade ao trabalho com as ações das outras séries de cada unidade.

 

Neste ano as profissionais ministrarão as oficinas “Consumo consciente” (5º ano); “Viveiro Educador” (4º ano); “Programa Saúde na Escola” (3º ano); “Aves migratórias” (2º); “Água” (1º ano) e “Horta” (Ensino Infantil), além dos projetos “Jardim Sustentável”, “Arborização”, trabalhos sociais e demandas emergenciais.

 

Foto: Divulgação

 

Assessoria de Imprensa

Comentários

Notícias relacionadas