Motivações para profissional moderno estão além do salário, apontam especialistas FGV

Papel da liderança é fundamental no processo de motivação da equipe, um dos principais diferenciais competitivos das empresas hoje

Um dos grandes desafios modernos é formar uma equipe de alto desempenho e, posteriormente, mantê-la. Em um ambiente altamente competitivo, em que a pressão diária é quase uma premissa para alcançar os objetivos estratégicos, o profissional deve manter-se constantemente motivado. Por isso, a crise no mercado de trabalho afeta a motivação dos colaboradores impactando o ambiente organizacional, de acordo com especialistas em gestão de pessoas, liderança e coaching executivo da IBE-FGV.

Em busca de se destacar da concorrência, com novas tecnologias, redução de custos, aumento da qualidade do produto, dentre outras estratégias para manter a competitividade em tempos de crise, o diferencial para a garantia dos negócios é a motivação e satisfação da equipe de trabalho.

Leandro GarciaSegundo o especialista em Gestão de Pessoas e professor da IBE-FGV, Leandro Garcia, o conceito vai além das fronteiras corporativas e torna-se praticamente um combustível para o profissional que aspira ao sucesso. “Levando em consideração que o significado de motivação nada mais é do que o motivo que nos leva à ação, isso significa muito mais que simplesmente um bom salário ou um plano de carreira”, analisa.

Rita Ritz (4)Ao contrário do que muitos podem considerar óbvio, o salário não é um fator de motivação, justamente o contrário. A remuneração possui um poder de desmotivação muito maior do que o de motivação. “Quando você recebe um aumento, isso te motiva por, no máximo, três meses, pois após esse período o seu nível de vida aumenta e o que você passou a ganhar a mais já é incorporado a esse estilo. Por outro lado, ganhar menos do que o valor de mercado e saber que alguém ganha mais que você no desempenho da mesma função é um agente desmotivador enorme”, explica a doutora em Qualidade e especialista em desenvolvimento organizacional da IBE-FGV, Rita Ritz.

Para ela, hoje, não adianta entregar o mesmo benefício para todos os colaboradores da equipe, pois pode ser que alguns nem se importem com ele. É preciso identificar as necessidades específicas de cada um e procurar resolvê-las. “Alguns querem especialização, outros preferem viajar para o exterior, enquanto outros querem viver viajando pela empresa. O líder precisa entender isso e fazer com que o colaborador sinta que a empresa compreende e trabalha para que esse objetivo seja alcançado. É preciso mostrar algo a mais”, completa a especialista.

É por este motivo que o líder é a peça fundamental no processo de motivação. Ainda mais em um período de renovação constante da equipe, devido à alta de demissões provocada pela instabilidade da economia. É ele quem conhece cada integrante do time. “O líder é um profissional que precisa de constante atualização e as capacidades pessoais e gerenciais são mais importantes do que as técnicas. Não significa que ele não precisa ser um bom profissional na sua área. Ele deve ser. Porém, a principal competência necessária para uma boa liderança está na capacidade de entender, agrupar e motivar as pessoas certas para o objetivo do projeto ou da empresa. Ele precisa de constante atualização e cuidado com as pessoas. O líder deve ser admirado pela pessoa que é e pelo cuidado que tem com todos” aponta.

Veja dicas simples para o líder manter a motivação no trabalho, de acordo com Leandro Garcia:

 

– Elogie um trabalho bem feito.

– Mantenha a sua energia elevada e faça alguma atividade física. Lembre-se: corpo equilibrado, mente sadia.

– Nunca desista de um projeto no meio do caminho; você só saberá o resultado após a sua conclusão.

– Converse, não reclame. Quando se sentir incomodado com algum colega de trabalho, a melhor solução é conversar diretamente com a pessoa. Você pode descobrir motivações intangíveis.

– Saiba ouvir. Decisões precipitadas podem atrapalhar seu objetivo final e causar mal-estar ao seu colega de trabalho.

– Ofereça ajuda. Profissionais multidisciplinares aprendem muito mais com a colaboração do que com a observação.

– Participe de algum projeto social: a doação de seu tempo trará benefícios que jamais sonhou, além de construir novas relações e renovar a sua motivação.

 

“Em resumo, a motivação é a constante busca da felicidade interior e exterior e o resultado é o que você transmite ao seu redor”, finaliza o professor da IBE-FGV.

 

 

Comentários

Notícias relacionadas