Musa24Horas 

Modelo revela que tomava café para inibir a fome e chegou a ter 52 kg com 1.73m de altura

A modelo Roberta Eloisa conta que teve problemas de anorexia e usava café para inibir a fome para se enquadrar no padrão de beleza

 

 

 

O mundo da moda é glamuroso mas também pode ser muito cruel. Para enquadrar-se em determinados padrões de beleza exigidos pela profissão algumas mulheres submetem-se a loucuras.

 

A ex-modelo Roberta Eloisa revela um pouco nos bastidores da moda e afirma que tinha uma rotina no mínimo inusitada para manter o peso: “quando era mais nova eu trabalhava como modelo de passarela. Eu vivia mal e me alimentava o dia todo com apenas 4 bolachinhas de água e sal na bolsa embaladas no papel filme e metade de uma maçã pequena cortada para caso passasse mal”.

 

Segundo Roberta, as crises eram constantes, mas tudo pelo corpo perfeito: “quando eu sentia tontura eu sentava em qualquer lugar que estivesse, fosse loja, no chão no meio da rua ou até no trabalho e comia a minha maça senão desmaiava”.

 

Para não sentir fome a modelo recorria a café preto e água em quantidades excessivas: “Tomava muito café preto para tirar a fome e água. Se por um acaso eu comesse a mais que o que costumava, eu começava a fazer exercícios aonde estava, ali mesmo. Eu era muito magra. Cheguei a pesar 52 kg com 1.73”.

 

Roberta revela que para voltar a ter uma vida normal precisou de ajuda profissional: “Isto precisava parar. Eu estava sempre mal. Até que minha mãe (que trabalhava muito) percebeu que estava algo errado e começou a me ajudar. Tive que me tratar com especialistas pois é um processo complicado. Valia tudo para entrar nos parâmetros da agência, mas não vale a minha saúde e bem estar. Ser magra não é tudo. É possível ter um corpo bonito e ter saúde. Hoje eu sei disso”.

 

Fotos de:   Thiago Drummond / MF Press Global 

Comentários

Notícias relacionadas