‘Meu avô, meu herói’, diz novaodessense, neto de ex-combatente da Revolução de 1932

Homenagem aos soldados constitucionalistas contou com missa, exposição de objetos de época e desfile de cavaleiros

No feriado de 9 de Julho, data em que é oficialmente lembrado a Revolução Constitucionalista de 1932, a Prefeitura de Nova Odessa realizou a tradicional homenagem aos ex-combatentes no Centro Ecumênico do Cemitério Municipal.

O evento contou com a participação de autoridades e familiares de ex-combatentes. “Este é um momento de grande emoção. Naquela época, 800 paulistas deram a vida pelo combate e meu tio era um deles”, conta Mario José Kerper, sobrinho de Aristeu Valente, único soldado da cidade morto em combate. Ele morreu durante uma emboscada com um golpe de baioneta.

“Há vários anos, minha mãe Emilia (irmã de Aristeu) lutava pela perpetuação dessa história. Aristeu era filho de uma família de 13 irmãos e foi à luta em defesa dos ideais, por amor a pátria. Hoje, prestamos uma importante homenagem a esses bravos heróis que atenderam o chamado do Estado de São Paulo”, agradeceu Kerper.

Em 1932, Nova Odessa era, até então, distrito de Americana, e além do soldado Valente, outros 12 jovens também foram enviados às batalhas, sendo que nove estão sepultados no Cemitério de Nova Odessa. Entre eles, Faustino de Morais. “Meu avô, meu herói”, resume o neto Eric Padela.

O prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza também reforçou a importância da data histórica. “Nosso dia a dia é pautada por histórias e a cidade de Nova Odessa teve, já naquela época, importante representatividade na luta pelo nosso Estado. Essa homenagem é um símbolo que remonta o grito de liberdade daqueles corajosos brasileiros”, destacou.

O presidente da Câmara de Nova Odessa, Vladimir Antonio da Fonseca, o professor Bi, também homenageou os ex-combatentes. “Temos muito orgulho desses homens que lutaram e perpetuaram a história e, essa batalha, não pode cair no esquecimento”, afirmou.

Objetos de época, doados à municipalidade há mais de dez anos, foram expostos durante a missa realizada pelo padre Renato Marchioro. Após a solenidade e as homenagens, a entrega da bandeira do Estado ao presidente do Clube dos Cavaleiros de Nova Odessa, Lindolfo Oliveira, o Tieta, marcou oficialmente o início do 3° Desfile de Cavaleiros e Charreteiros de Nova Odessa e região. A bandeira foi conduzida à frente dos cavaleiros, sinalizando o passeio como ato cívico paulista em comemoração à Revolução de 1932.

Entre os representantes das famílias de ex-combatentes estiveram no evento: Therezina Valente, Maria Célia Dias Blanco, Maria José Valente Cordeiro, Terezinha Valente, Maria Bernadete Dias Burigo e Mario José Kerper (Aristeu Valente), Eric Padela (Faustino de Moraes), Marilia Gelmini, Laura Gelmini Altran, Vitória Gelmini Altran e Wilson Altran (Joaquim Rodrigues Azenha), Enedina Teixeira Zagui e Nilson Antonio Zagui (Martholina Teixeira Filho).

Também prestigiaram o evento os vereadores Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin, e Lucilene Della Ponta Araújo e os secretários Sérgio Molina (Saúde), Wagner Morais (Governo), Carla Lucena (Meio Ambiente) e Angelo Roberto Réstio, o Nenê Réstio (Esportes) e o chefe de Gabinete Vanderlei Cocato.

 

SOLDADOS – Alberto Bartolo, Antonio Prado, Aristeu Valente, Benedito Camargo, Eduardo da Silva – o “Dodô”, Faustino de Moraes, Fausto Moraes, Francisco de Souza, Joaquim Rodrigues Azenha, Martholino Teixeira Filho, Roberto Whitehead, Shano Jorge Sprogis e Theodomiro Delegá.

Comentários

Notícias relacionadas