24horas RMC 

Merenda escolar de Nova Odessa registra o seu maior índice de aprovação, aponta pesquisa

A merenda escolar oferecida aos alunos da rede municipal de ensino de Nova Odessa registrou, no primeiro trimestre de 2019, o seu maior índice de aprovação, de acordo com pesquisa divulgada na semana passada pelo Indsat (Indicação de Satisfação dos Serviços Públicos). De acordo com o instituto, 69% dos moradores entrevistados classificaram a alimentação como “ótima ou boa”, o que deixa Nova Odessa na terceira posição no ranking das 15 maiores cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas), com selo “Alto Grau de Satisfação” e apenas 26 pontos atrás de Jaguariúna, segunda colocada. No trimestre imediatamente anterior, o percentual havia ficado em 63%.

 

Importante destacar que o percentual de entrevistados que classificaram a alimentação como “ruim ou péssima” caiu de 13% no 4º trimestre de 2018 para apenas 6% no primeiro trimestre deste ano. O Setor de Merenda Escolar da Prefeitura de Nova Odessa fornece cerca, em média, 9 mil refeições todos os dias aos alunos da rede pública de ensino, composta pelos CMEI’s (Centros Municipais de Educação Infantil), EMEF’s (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) e EMEFEI’s (Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Infantil). Sua variedade e, principalmente, a sua qualidade, fazem da merenda escolar de Nova Odessa referência regional.

 

SELO. Para receber o selo “Alto Grau de Satisfação” no segmento avaliado, o município precisa somar entre 650 e 799 pontos. As pontuações do Indsat são calculadas a partir de uma metodologia exclusiva e vão de 200 a 1.000 pontos. Ao todo, 400 entrevistados participam da entrevista trimestral. A merenda de Nova Odessa somou, nesta pesquisa, 729 pontos, bem acima dos 689 pontos conquistados na pesquisa anterior, e acima da média da RMC, que é de 675 pontos.

 

 

Constantemente, os servidores e servidoras do setor de Merenda participam de treinamentos que abordam boas práticas no manuseio de alimentos, tudo para alinhar e padronizar as práticas da cozinha e ambiente das escolas municipais. O último foi realizado em setembro do ano passado e a adesão foi de 100% dos servidores envolvidos no trabalho.

TREINAMENTOS. A nutricionista Juliana Pissaia Savitsky, responsável pelo setor de Merenda, explica que os treinamentos têm como objetivo garantir a segurança alimentar dos alunos. “Principalmente devido à quantidade de alunos que possuem necessidades nutricionais diferenciadas como crianças com doença celíaca, diabéticos, hipertensos, alérgicos e intolerantes a diversos componentes e outros”, destacou ela. Entre os assuntos abordados estão como realizar a higienização adequada de hortifrutis, limpeza e manipulação de alimentos, higiene pessoal e de equipamentos, entre outras ações.

Nos últimos anos, a Administração Municipal também tem realizado inúmeras ações que proporcionem uma alimentação mais saudável às crianças, como redução do sódio nos alimentos, uso de 80% dos produtos in natura – incluindo frutas, verduras e alimentos assados ao invés de frituras e produtos processados -, elaboração de cardápios especiais para alunos com problemas de saúde, capacitação de merendeiras, auxiliares de serviços e profissionais da Educação, entre outras medidas.

Os procedimentos adotados receberam, inclusive, elogios em auditoria do Tribunal de Contas e dos técnicos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Conselho de Alimentação Escolar (CAE) e do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (Cecane) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

“O trabalho que a nossa nutricionista Juliana, e toda equipe do setor de Merenda, realiza é impecável. Inclusive, nós temos estagiárias do curso de nutrição medindo e pesando todas as nossas crianças, enfim, fazendo todo um acompanhamento dos nossos alunos, até mesmo da alimentação diferenciada para quem preciso. Por isso, tenho certeza, nosso trabalho é referência regional”, destacou a secretária de Educação, Claudicir Brazilino Picolo.

Comentários

Notícias relacionadas