Empreendedorismo Socioambiental: Curso chega à metade com jovens escrevendo projetos em benefício da água


Assim como este ano, o Curso de Empreendedorismo Socioambiental do Instituto de Educação e Meio Ambiente (IEMA) já passou da metade. Nesta noite (16), seus 35 alunos vão iniciar a 11ª aula, de um total de 20 – com duas horas cada.

O projeto abrange adolescentes e jovens de 13 a 17 anos, moradores da região do Jardim São Jorge, em Nova Odessa (SP), para que eles apresentem soluções empreendedoras após analisarem a crise hídrica em suas comunidades. Realizado de forma gratuita na igreja do bairro, às quintas-feiras à noite, o curso é encarado pelos alunos como grande oportunidade de sucesso profissional, com responsabilidade pelo meio ambiente.

Aqua Bio, Apoio ao Meio Ambiente, Clean Money, Fonte das Águas, Idea – Instituto De Empreendedorismo Ambiental, Samu – Sempre Ajudando o Meio Ambiente Unidos, Sast Empreendedorismo e Tecnature são as empresas criadas pelos grupos, que, a partir de hoje, vão começar a criar produtos e serviços inovadores que contemplem a proposta das aulas.

“Inicialmente, diagnosticamos o quanto os estudantes sabiam a respeito da temática apresentada e, diante disso, fomos dimensionando o que faltava para preencher seus respectivos conhecimentos de mundo, tanto sobre o conceito empreendedor quanto sobre a questão hídrica”, afirma a presidente do IEMA e professora do curso, Ana Lúcia Maestrello de Micheli.

Soluções para economia de água de chuveiro, máquina de lavar roupas, torneira, vaso sanitário, no banho do pet e para melhorar seu armazenamento em reservatórios estão sendo descritas nos projetos, que devem ser concluídos no dia 17 de setembro. “Até essa última aula, cada grupo terá uma noção de como captar recursos para execução de seus trabalhos, a partir de nossas orientações sobre administração, contabilidade e comunicação”, ressalta a educadora.

Fundado no início de 2014, o Instituto de Educação e Meio Ambiente é certificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) pelo Ministério da Justiça, e tem como objetivo promover as responsabilidades educultural e socioambiental por meio de sua causa, que é socializar o conhecimento para atender o interesse público.

 

 

 

Assessoria

Comentários

Notícias relacionadas