Saúde 

Crianças atendidas pela LBV ensinam como combater o mosquito da dengue

Uma força-tarefa contra Aedes aegypti

 

Mobilizar a sociedade a formar uma força-tarefa para o combate ao Aedes aegypti, transmissor do Zika e também vetor da dengue e da chikungunya é um dos objetivos da campanha Eu ajudo a mudar! promovida pela Legião da Boa Vontade (LBV) em todo o país. As crianças, todas atendidas pela Instituição, ensinam ações simples, mas importantes para o combate eficaz ao mosquito.

O número de casos de dengue no país este ano, até março, aumentou 240,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram registrados 460,5 mil casos, contra 135,3 mil registrados no primeiro trimestre de 2014, conforme balanço divulgado nessa segunda-feira, 13, pelo Ministério da Saúde.

O balanço informa que, neste período, 132 pessoas morreram em decorrência da doença, número 29% maior que o de 2014, quando foram 102 as mortes, no mesmo período. Os casos graves também aumentaram: 235 este ano, o que representa aumento 39,1% na comparação com 2014, quando foram registrados 169, também até 28 de março.

Segundo os dados da pasta, a Região Centro-Oeste apresenta maior incidência, com 393,3 por 100 mil habitantes (59.855 casos), nos primeiros três meses do ano. Em seguida, vêm as regiões Sudeste, com 357,5 por 100 mil habitantes (304.251 casos); Norte, com 112,4 por 100 mil habitantes (19.402 casos); e Nordeste, com 91,2 por 100 mil habitantes (51.521 casos). A Região Sul, com 88,8 por 100 mil habitantes (25.773 casos), é tradicionalmente a que tem menor incidência da dengue.

São João do Caiuá, no Paraná, com 16.760 casos de dengue por 100 mil habitantes, foi o município com maior número de doentes por habitante, no primeiro trimestre de 2015. Em seguida, vieram quatro cidades de São Paulo: Trabiju, com 14.303 por 100 mil habitantes; Paraguaçu Paulista, com 13.738 por 100 mil habitantes; Estrela D’Oeste, com 11.513 por 100 mil habitantes e Florínia, com 9.039 por 100 mil habitantes.

 

PREVENIR É O MELHOR REMÉDIO!

Na Legião da Boa Vontade, crianças, adolescentes, adultos e idosos atendidos aprendem que a prevenção é o melhor remédio. E uma ótima maneira de evitar o avanço da dengue é não deixar que o mosquito Aedes aegypti se prolifere. Tem plantas? Encha de areia até a borda os pratinhos dos vasos. Jogar no lixo todo objeto que possa acumular água, como latas, potes, pneus, também ajuda!

E mesmo que você tome cuidado, eliminando os focos da doença, esteja ciente dos sintomas da dengue. Caso tenha febre alta (39º a 40º), associada à dor de cabeça, vermelhidão no corpo, dores musculares e atrás do olho, procure logo um posto hospitalar! As crianças e os adolescentes que participam de nossas ações socioeducacionais já sabem disso. Quer uma prova? Confira esse vídeo!

Sua doação faz a diferença!

Para dar continuidade ao amplo trabalho que realiza na melhoria da qualidade de vida de milhares de pessoas e famílias em risco social, oferecendo educação, cultura, saúde, alimentação, oportunidades, cidadania, dignidade, confiança no futuro e bem-estar, a Legião da Boa Vontade conta com a ajuda de todos.

Colabore! As doações para a manutenção dos programas socioeducacionais da Legião da Boa Vontade podem ser feitas pela página eletrônica www.lbv.org. Acesse os perfis da Instituição nas redes sociais no endereço: LBVBrasil no Facebook, no YouTube e no Instagram.

 

Da LBV

Comentários

Notícias relacionadas