Comparada a Messi na Espanha, armadora do Corinthians/Americana comemora sucesso na temporada


Sair de casa aos 22 anos, trocar de país para fazer parte de um dos maiores projetos da história do basquete feminino e logo de cara conquistar dois títulos. O começo da armadora Melissa Gretter no Corinthians/Americana não poderia ser melhor. Feliz, adaptada e encantada com a torcida americanense, a argentina quer chegar ainda mais longe vestindo a camisa 9 do Timão.

Gretter desembarcou como carrasca da Seleção Brasileira na disputa da Copa América, disputada no Canadá, onde a Argentina bateu o Brasil, por 66 a 59, e ficou com a medalha de bronze. Logo depois, a argentina chegou a Americana e logo ajudou na conquista do Sul-Americano, disputado no Chile. A viagem serviu para que a armadora se entrosasse melhor com o elenco e a prova disso foi o desempenho no Paulista.

Na conquista do Estadual, Meli teve média de 21 minutos jogados e quatro assistências. Na vitória sobre Presidente Venceslau, ela comandou o time e contribuiu com dez passes para cesta. “Não poderia estar mais contente. Aconteceu tudo muito rápido,  a chegada, os títulos. O grupo me ajudou muito, são meninas trabalhadoras, que me inseriram rapidamente no convívio. O começo sempre é difícil, elas foram me ajudando. Tudo conspirou a favor”, comentou Gretter.

Apesar da pouca idade, Gretter está em sua segunda experiência internacional. Ela também passou duas temporadas na Espanha, onde defendeu o Stadium Casablanca, de Zaragoza, e chegou a ser comparada com Messi, pela velocidade e aparência física. “Foi uma experiência muito boa; lá o basquete é mais cadenciado, menos físico, pois não permite tanto contato. Aqui me adaptei bem rápido, pois tive apoio de um time competitivo, bem estruturado. Não dá para comparar, mas estou feliz aqui”, acrescentou.

Em menos de dois meses no Brasil, a armadora teve a oportunidade de conhecer de perto duas torcidas apaixonadas: a do basquete de Americana e a corintiana. Além de presenciar o Centro Cívico lotado, ela compareceu à Arena Corinthians, quando os donos da casa receberam o Goiás, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Aqui em Americana os torcedores são muito fanáticos, é bonito e muito bom sentir essa energia vindo das arquibancadas. Nunca tinha ido em um estádio tão grande. Estar lá, sentir aquela atmosfera foi bastante motivante”, encerrou.

A partir do próximo dia 20 (sexta-feira), a armadora vai começar a disputa do primeiro título da Liga de Basquete Feminina. O adversário será o Santo André, às 20 horas, no Centro Cívico, em Americana.

Comentários

Notícias relacionadas