Piracicaba 

Cidade de Piracicaba registra aumento na colocação de trabalhadores no mercado de trabalho

Setor que registrou maior volume de contratações foi o de serviços, com 735 trabalhadores

 

A Secretaria Municipal do Trabalho e Renda (Semtre) registrou, no ano passado, aumento de pessoas inseridas no mercado de trabalho. Foram 1.705 contratações contra 1.262 (2017) e 521 (2016). Neste mesmo período, foram cadastradas 3.686 vagas de trabalho, superando as registradas em 2017 (3.474) e 2016 (2.509).


Os setores que registraram maior volume de contratações foram os de Serviços – com 735 trabalhadores, Comércio – 498, Indústria – 149, Construção Civil – 214 recolocações e outros setores – 109.


Em relação ao cenário, o secretário municipal do Trabalho e Renda, Evandro Evangelista, disse estar convicto que esse é o inicio da retomada do crescimento. “Evidentemente ainda estamos muito aquém da necessidade, porém é motivo de comemoração, pois o cenário demonstra que a cidade de Piracicaba está preparada”, afirmou.


Segundo Evandro, o número de pessoas atendidas pela Semtre qualifica a Secretaria como um dos principais caminhos que as pessoas procuram para que possam ser informadas sobre as vagas de trabalho ou se qualificarem/requalificarem. “A Secretaria dá o suporte necessário ao trabalhador para que ele seja tratado com respeito, através de um atendimento qualificado, em um espaço amplo, onde pode conseguir todas as informações necessárias”, disse.


Evandro disse ainda que a dinâmica socieconômica da cidade exige um poder público ágil e capaz de atender em espaço amplo e confortável o microempreendedor e o trabalhador que precisam de apoio para ingressar no mercado de trabalho. “Agilidade e eficiência devem ficar evidentes tanto na capacitação e aprimoramento profissional desse trabalhador como no estabelecimento de parcerias com o setor privado para facilitar sua colocação no mercado”, explicou.


O secretário lembrou que a Semtre – como instrumento de apoio ao trabalhador – é composta por diversos setores como Banco de Dados Socioeconômicos, Banco do Povo Paulista, Centro de Apoio ao Trabalhador (CAT), Economia Informal, Microempreendedor Individual (MEI), Qualificação Profissional e Primeiro Emprego. “Mesmo as pessoas que nos procuram e não conseguem sair com emprego podem ser encaminhadas, por exemplo, ao MEI e se tornarem microempreendedores”, ressaltou.


Segundo Evandro, Piracicaba é uma das cidades que mais tem se empenhado em garantir oportunidades aos trabalhadores fora do mercado de trabalho, para que possam vislumbrar um futuro mais promissor, por meio da qualificação. “O trabalhador merece ter tratamento de qualidade e a Semtre, em todas suas ações, procura facilitar a sua vida”, concluiu.

Comentários

Notícias relacionadas