Capivari: Vigilância Epidemiológica informa sobre a Vacina da Febre Amarela


A vacina da Febre Amarela é destinada aos viajantes, que devem tomar a vacina com no mínimo 10 dias antes da viagem, sobretudo aqueles com destinos turísticos para áreas de risco de infecção, como regiões rurais ou de mata. Moradores da área rural também são indicados para tomar a vacina que está disponível em todas as Unidades de Saúde.

Na caderneta de vacina também estão inclusas duas doses, sendo para crianças de 9 meses e depois aos 4 anos de idade.

A Febre Amarela é uma enfermidade transmitida de duas formas: febre amarela urbana, quando é transmitida pelo Aedes Aegypti; ou febre amarela silvestre, quando transmitida pelo Haemagogus e Sabethe. O mosquito Aedes Aegypti é o mesmo responsável pela transmissão da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. A Febre Amarela desenvolve diversos sintomas e quando não tratada a tempo pode conduzir o indivíduo a morte.

Entre os indícios que caracterizam a manifestação da doença temos a febre intensa, dores de cabeça, diarreia, convulsões, hemorragias e uma coloração amarelada na pele.

A melhor forma de não contrair Febre Amarela é através da prevenção, assim as pessoas não podem proporcionar condições para que o mosquito se reproduza, ou seja, evitar deixar água parada. A vacinação é fundamental para as áreas onde envolve o grupo de risco. O prazo de validade da vacina é de 10 anos entre a primeira dose e a segunda, assim durante todo esse tempo a pessoa estará protegida contra a doença. Portanto, para vacinação é muito importante a apresentação da Carteira de Vacina. É importante frisar que as pessoas devem tomar apenas duas doses da vacina durante a vida.

A orientação é para que moradores da área rural se vacinem e que se souber sobre a presença de macacos nestas áreas, monitorar sobre possível morte da espécie. A Secretaria da Saúde solicita que este fato seja imediatamente informado a Vigilância Sanitária que se localiza na Rua João Marchioretto, 78, Jardim São Marcos. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3492-1606.

Também estão disponíveis para esclarecimentos de dúvidas, a Sala de Vacinas no CEAMC (Centro Especializado de Atendimento à Mulher e à Criança), pelo telefone 3492-1940 e a Vigilância Epidemiológica no Posto de Saúde Central, telefone: 3492-8205.

Comentários

Notícias relacionadas