Saúde 

Atividade física é liberada para grávidas com cuidados e acompanhamento profissional

Como já diziam nossas avós, “gravidez não é doença”. Ao passar por uma gestação saudável, sem riscos, a mulher pode, e deve, praticar atividades físicas, desde que tenha a liberação do seu médico e o acompanhamento de um profissional especializado.

 

“O ideal é que a gestante já faça exercício antes de engravidar. Nestes casos, praticamente todas as modalidades podem ser mantidas na rotina, desde que com alguns cuidados especiais, e outras podem ser incorporadas em diferentes fases da gravidez”, explica Rogério Franze, coordenador da Academia Ecológica Ecofit (www.ecofit.com.br).

 

As atividades físicas trazem para a gravidez benefícios como melhora da respiração e das dores nas costas, diminuição do inchaço, fortalecimento da musculatura para o trabalho de parto e redução do risco de pré-eclâmpsia (pressão alta). A partir do terceiro mês, com liberação médica, a mulher já pode iniciar o trabalho de fortalecimento do assoalho pélvico, adaptando o corpo para o crescimento do útero e para a pressão que ele receberá nos próximos meses.

“Na Ecofit, proporcionamos às alunas grávidas um leque completo de atividades para todas as fases da gestação, com profissionais capacitados e máxima segurança. Além das atividades que elas geralmente procuram, como natação, alongamento, hidroginástica, yoga e pilates, oferecemos aulas de dança, acqua yoga e musculação, com treinos pensados especialmente para elas”, comenta o especialista.

Para as gestantes, a principal recomendação é não praticar atividades sem controle. Os exercícios de alta intensidade e impacto não são recomendados. O acompanhamento profissional é importante para impor limites, como, por exemplo: a natação é permitida, mas o nado borboleta e o treino de explosão devem ser evitados; a grávida pode praticar spinning, mas sem exceder a carga e sempre atenta à frequência cardíaca.

“O ritmo de treino deve mudar com o avanço da gravidez. Deve-se tomar cuidado com saltos, mudanças bruscas de direção e elevação da frequência cardíaca. Se a gestante era sedentária e quer começar a fazer exercícios durante a gravidez, são fundamentais uma avaliação inicial e um acompanhamento que priorize atividades mais leves”, diz Rogério.

Sobre a Ecofit

www.ecofit.com.br

Comentários

Notícias relacionadas