Política 

Americana: Para ‘segurar’ investidores, Comissão debate mudanças em plano urbanístico


O vereador Welington Rezende (PRP), presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara, inaugurou na manhã desta quarta-feira (1°), os trabalhos sobre o assunto na Casa.

Representantes de associações de engenheiros e arquitetos e profissionais da área debateram no plenarinho a necessidade de alterações no Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI) e Plano Diretor de Desenvolvimento Físico Urbanístico (PDFU), aprovado em regime de urgência no fim do ano passado.

Objetivo da comissão é evitar a perda de investidores no município, principalmente em período de sucessivas quedas na arrecadação e de crise nas contas da Prefeitura de Americana.

Questões como a taxa de saneamento cobrada especialmente dos pequenos empreendedores, a exigência da incorporação após aprovação de empreendimentos, gerando mais custos aos investidores, e o estabelecimento de duas vagas de veículos por unidade condominial, criando problemas ao trânsito da cidade, foram apontados pelos especialistas como fatores prejudiciais ao desenvolvimento.

As associações e profissionais apresentarão, na próxima quarta-feira (8), em nova reunião da comissão, as demandas e alternativas para melhorias ao PDFU.

“Estamos revendo pontos importantes que vão colaborar em condições de mercado mais favoráveis ao empreendedor que deseja investir principalmente em pequenos empreendimentos e não saia de Americana. Nossa proposta é dar incentivos para que Americana seja competitiva e receba mais investimentos e, por consequência, gere mais empregos”, explicou Rezende.

O Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) aponta que, por exemplo, o setor da construção civil, fechou 2016 com saldo negativo de vagas em Americana. Ao passo que a área contratou de 2.637 funcionários na cidade, demitiu 2.648 trabalhadores.

 

 

Assessoria de imprensa

Comentários

Leia também...