Akita Inu

Akita ou akita inu é uma raça de cães originária do Japão. Sua origem é antiga (cerca de 3000 anos), porém controversa: especula-se inclusive que tenha surgido na Europa e aparecido posteriormente na nação oriental. Usados inicialmente como cães de briga, os akita eram chamados de Odate. Levados à Tosa, tornaram-se lutadores ainda mais famosos, sendo então levados à província de Akita, que deu origem a seu nome. Com a popularidade das lutas de cães em declínio, a mestiçagem com cães pesados europeus foi esquecida, o que ajudou a manter a pureza da raça nos anos seguintes. Após atingirem o patamar de “riqueza e monumento nacional” japonês em 1931, foram levados aos Estados Unidos, onde foram cruzados com pastores-alemães e promovidos a cães de guarda.
Desse momento nasceram duas variedades bastante distintas do akita: a japonesa e a americana, embora, até 2011, tenham sido consideradas pela FCI como uma só.

Akita inu x Akita americano As semelhanças entre as duas raças estão nas origens e no temperamento, A origem das duas raças obviamente são as mesma já que por anos seguidos foram considerados mesma raça, ou seja, você poderia cruzar cães com característica de akita inu com cães com característica de akita americano e o resultado na ninhada era alguns cães com característica de uma e outros com característica da outra. Por isso o temperamento não houve mudança já que as duas raças mantiveram suas particularidades de temperamento inalteradas. As duas raças são discretas, silenciosas, determinadas, corajosas e etc.. As diferenças mais notórias são: Cor Akita inu – Branco, Vermelho, Tigrado Branco, Tigrado Vermelho. Akita Americano – Diversas cores. Tamanho Akita inu – Cães fortes, porém agis e de aspecto harmonioso e leve. Akita americano – Cães fortes, pesados de aspecto poderoso. Orelha A diferença mais sutil está no desenho da cabeça onde o Akita inu tem orelhas menores e formando um triângulo bem equilátero enquanto o Akita americano tem orelhas maiores e de inserção mais semelhante ao dos Pastores.

Fonte: Wikipédia

Comentários

Notícias relacionadas