Artigos / Opinião Brasil / Mundo 

VW Brasília faz 45 anos com 329.999 exemplares no Estado, diz Detran.SP

Lançado em 8 de junho 1973, modelo teve mais de 1 milhão de unidades fabricadas até 1982; 544 têm a cobiçada placa preta, para colecionadores

 

Sucesso nas ruas brasileiras nas décadas de 1970 e 1980 e nas rádios na de 1990, a Brasília completa neste ano 45 anos. No sistema do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), constam 329.999 exemplares do modelo registrados no Estado. Destes, 544 têm a placa preta, para colecionadores.

AS 10 CIDADES COM MAIS REGISTROS
1São Paulo   136.247
2Guarulhos        7.866
3Santo André        7.391
4Campinas        7.297
5São Bernardo do Campo        6.310
6São José dos Campos        4.117
7Sorocaba        3.999
8Osasco        3.864
9Ribeirão Preto        3.585
10Jundiaí        2.976

 

O VW foi lançado em 8 de junho de 1973, como um projeto desenvolvido no Brasil. Tinha como destaques o bom espaço interno, a ampla visão proporcionada pela grande área envidraçada e o baixo consumo de combustível. Seu motor 1.600 com 65 hp fazia 11 km/l.

O nome, claro, homenageava a moderna capital brasileira, fundada 13 anos antes. O modelo custava pouco mais que o Fusca, embora fosse mais moderno e espaçoso: Cr$ 20.830,00 (cerca de R$ 19 mil, em valores atualizados pelo IPC-FIPE).

Em 1995, uma ”Brasília amarela com roda gaúcha” virou febre em todo o país na música “Pelados em Santos”, da banda cômica Mamonas Assassinas. A canção tornou-se a mais conhecida do grupo.

Outra curiosidade: o carro também foi fabricado no México e já apareceu em episódios do seriado “Chaves”.

O VW Brasília passou por reestruturações leves até deixar de ser descontinuado em 1982. Nesses nove anos, mais de 1 milhão de unidades foram produzidas.

Comentários
Compartilhar

Leia também...