Virada Cultural Paulista acontecerá em Indaiatuba nos dias 28 e 29 de maio


Indaiatuba recebe nos dias 28 e 29 de maio a 10ª edição da Virada Cultural Paulista, realização da Secretaria de Estado da Cultura com apoio da Secretaria Municipal de Cultura. Serão mais de 20 atrações gratuitas para todas as faixas etárias e estilos, incluindo desde grandes nomes do cenário nacional como Arnaldo Antunes e Emicida até talentos locais em espetáculos musicais, peças de teatro, números circenses, stand up comedy e contação de histórias. As apresentações acontecem no palco externo próximo ao estacionamento do Parque Ecológico, na Sala Acrísio de Camargo e no pátio externo do Ciaei, na Praça Dom Pedro, no Novo Centro Cultural Morada do Sol e na Avenida Presidente Kennedy. Para garantir a tranquilidade dos participantes, um trecho da marginal do Parque Ecológico, na altura da rua Sebastião Nicolau, será interditado entre as 12h de sábado e as 22h de domingo, assim como o estacionamento do parque, que permanecerá fechado entre 20h de sexta-feira e 22h de domingo. Apenas ambulantes previamente credenciados poderão circular no local. A organização da Virada Cultural Paulista contará com o apoio da Guarda Municipal, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Secretaria Municipal de Saúde, da Secretaria Municipal de Obras e Vias Públicas e do Departamento Municipal de Trânsito. Confira a agenda e prestigie. Informações (19) 3894-1867.

10ª Virada Cultural Paulista – programação Indaiatuba

28 de maio – sábado

Palco Externo – Parque Ecológico – próximo ao estacionamento

19h30 – Doctor Mars (música)

21h – Banda Marília Gabriela (música)

22h30 – Anelis Assunção (música)

23h59 – Arnaldo Antunes (música)

Palco interno – Sala Acrísio de Camargo – Ciaei

18h30 – TFStyle com o espetáculo “Beco” (dança)

19h30 – Apresentação de Jongo com o grupo Filhos da Semente (área externa do Ciaei) – programação local (cultura popular)

20h30 – Vídeo-arte com projeção de Phelippe Neto e exposição Ballon & Art com Abelar Nagil, Ana Pellizari, Beatriz Amaral, Marcos Mattos, Elisa Faccin, Phelippe Neto, Sabrina Kimura e Miriam Yoshida (área externa do Ciaei) – programação local (artes visuais)

21h – Banda Unha Encravada com show “Anos 80, a história de uma década através do rock” (música)

23h59 – Apresentação de Fernando Strombeck (stand up comedy)

Praça Dom Pedro II – Centro

18h – Palco Todos os Ritmos com as bandas Instinto Animal, City Rush e Sangreria (música)

Avenida Presidente Kennedy

22h – Seresta das Letras (música e literatura) – programação local

Novo Centro Cultural Morada do Sol

19h – Peça “Bastidores em Cena”, com o grupo Enrolados (teatro) – programação local

21h – Peça “Entreatos” com o grupo Estrada (teatro) – programação local

29 de maio – domingo

Palco Externo – Parque Ecológico – próximo ao estacionamento

15h30 – Liniker (música)

17h – Paula Lima (música)

18h30 – Emicida (música)

Palco interno – Sala Acrísio de Camargo – Ciaei

11h00 – Cia La Mariquita de Variedades – Histórias de Reis e Rainhas (contação de histórias)

11h30 – Orquestra Sinfônica de Indaiatuba com “Clássicos Populares” (música) – programação local

14h00 – Espetáculo Magnific – Arena Circus (circo)

Novo Centro Cultural Morada do Sol

11h – Peça “Os Saltimbancos” com Cia de Teatro Marli Lopes (teatro) – programação local

14h – Peça “O Gato de Botas” com Cia de Teatro Valeu a Pena (teatro) – programação local

16h – Peça “O Livro Mágico: a Coroação da Rainha” com o Grupo Fântaso (teatro) – programação local

Sobre as atrações

Doctor Mars

Concebida em 2009, partindo de um projeto dos irmãos Alexandre (Bob) e Rafael (Negão) Porfírio, a Doctor Mars é uma banda de rock alternativo da cidade de Indaiatuba e cria sua música de modo independente e autoral, resultado de uma extensa mistura musical dificilmente rotulável. Em 2011 contaram com a entrada de Bruno Mantovani na bateria, o que, certamente alavancou o potencial musical da banda. Em meados de 2013, após o lançamento de seu primeiro álbum intitulado “Doctor MARS”, com o intuito de ampliar a diversidade de referenciais em sua música, a banda buscou um novo integrante. Somente em 2014 encontraram o “Danado”. Com a entrada de Caio Felipe no teclado, conseguiram o elemento que faltava à suas novas composições. Integram a banda Alexandre (Bob) – Vocal / Guitarra, Rafael (Negão) – Baixo, Bruno – Bateria e Caio (Jaio) – Teclado / Sintetizador.

Banda Marília Gabriela

O maravilhoso mundo de Marília Gabriela apresenta o show The Zuera Never Ends. O rock com letras irreverentes dos marílios leva o público a uma viagem para a terra encantada do consciente coletivo alterado. A banda Marília Gabriela tem Paulão MG nos vocais, Levi Jota na guitarra, Jão Travassos na batera, Fredão Berlowitz no baixo e Milo Andreo na sanfona safada.

Anelis Assumpção

Anelis Assumpção mescla estilos como reggae, afrobeat, rap, samba e bossa nova. Tem dois discos lançados, “Sou Suspeita, Estou Sujeita, Não Sou Santa”, de 2011, e “Anelis Assumpção e Os Amigos Imaginários”, que lhe rendeu o prêmio de melhor intérprete de 2014 pela APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte.

Arnaldo Antunes

Arnaldo Antunes apresenta ao público um show mais intimista, acompanhado apenas por dois músicos e evidenciando mais as letras. Explora com liberdade uma nova sonoridade a cada canção, propondo combinações de violões, guitarras, teclados e sanfona. O repertório passeia por músicas de toda a sua carreira, como “Não Vou Me Adaptar”, “O Pulso”, “Alegria” e “Essa Mulher”, entre outras.

TFStyle

O T.F.Style Cia de Dança investiga a Dança Urbana Contemporânea e pesquisa as possibilidades de exercitar um pensamento contemporâneo do hip hop. O grupo teve início em 2002, sob direção de Igor Gasparini. A partir de 2007, com a direção artística de Frank Tavantti, surge o T.F.Style Cia de Dança, passando a existir enquanto companhia de dança na cidade de São Paulo. Com ele, a dança contemporânea e a interpretação teatral passaram a fazer parte do trabalho da companhia, destacando-se hoje justamente por esse diferencial: ser um dos núcleos pioneiros nesta investigação da Dança Urbana Contemporânea. Em 2016, foi contemplada pela XX Edição do Fomento à Dança da cidade de São Paulo. “Beco – O espetáculo” busca refletir sobre o beco de cada um; sobre os anseios individuais e coletivos. O que move esse corpo sonhando ou acordado, aprofundando internamente em múltiplas vontades e refletindo metáforas de uma vida de aparências. Um universo onírico transformado em inconsciente coletivo, situado em uma noite qualquer; em uma rua qualquer; desta cidade. Repetição e reconfiguração de uma interpretação individual dos desejos coletivos. Desejos provocados; desejos obscuros.

Filhos da Semente

O grupo de jongo Filhos da Semente nasceu no ano de 2012, na cidade de Indaiatuba, a partir do encontro de Jociara Souza, filha do Mestre Jongueiro Tio Juca, de Barra do Piraí/RJ (também um dos fundadores do Grupo de Jongo Sementes D’África da mesma cidade), do tambuzeiro Leonardo Marinho, mais conhecido como Nininho, também de Barra do Piraí e da arte-educadora Marina Costa, indaiatubana por criação. Vivências e oficinas de jongo realizadas em espaços públicos de educação formal e não formal permitiu que outras pessoas se agregassem ao trabalho, nascendo o Grupo de Jongo Filhos da Semente. O grupo trabalha norteado pela necessidade de difundir o jongo, sua história e sua prática enquanto manifestação cultural legitimamente brasileira, preservada pela tradição oral, como forma de resistência da população negra do sudeste paulista. Atualmente é formado por Jociara Souza, Victor Edvani, Priscila Oliveira, Marina Costa, Cauê Costa, Leonardo Marinho, Kimberly Christie, Pamella Martelli, Diego Angelini, Moisés Monteiro, Brad Zill, Herberth Vital, Rafaele Paiva, Estela Manfrinato, Maicon Araki, Kaline Carvalho, Alessandra Mamede, Luma Bertelli, Junior Rezende, Elizabeth Dias, Karoline Dias, Lucas Chagas, Lucas Abel e Claudio Branco.

Unha Encravada

A banda indaiatubana Unha Encravada toca só os clássicos do Rock de todos os tempos, desde os sons nostálgicos dos anos 60, passando pelos loucos anos 70, até o Progressivo e o Hard Rock dos anos 80 e 90; somente as músicas consagradas das maiores bandas do gênero. É formada pelos irmãos Marcel Cibim (baixo e vocal principal), Cesão Augusto Cibim (bateria e vocal) e Guilherme Cibim “Junior” (teclados), além do colega de longa data, Charles Fernandes, nas guitarras.

Fernando Strombeck

Engenheiro com extensão em Processos Criativos pela ESPM, humorista e diretor, Fernando Strombeck é considerado uma das grandes revelações do humor. Já fez participações nos principais programas de TV, esteve em importantes festivais, atuou em outros países e soma mais de 300 apresentações corporativas por todo o Brasil. Observador, criativo e questionador, o humorista discorre no espetáculo “Insanamente” sobre os absurdos da vida cotidiana, relacionamentos, gêneros musicais, viagens e avanços tecnológicos, sempre com um toque de sarcasmo bem pessoal.

Instinto Animal

A banda Instinto Animal reúne riffs marcantes da guitarra de Léo Fernandes com o peso do baixo de Urso juntos com a levada esmagadora da bateria de Dani Martins. Na metade de 2013, Dani Martins e Léo Fernandes, após tocarem juntos em uma banda de colégio, decidem levar música a sério e encontram Urso, o elemento que faltava para compor o trio e formar a Instinto Animal, direto da Zona Leste de São Paulo. Amantes do rock clássico e baseando-se principalmente em bandas como Led Zeppelin, Jimi Hendrix e Black Sabbath, os músicos começam a compor canções próprias, que, apesar de beberem na fonte de um som antigo, têm uma cara nova e atual. Em junho de 2014, o trio entra em estúdio para gravar seu primeiro EP homônimo, “Instinto Animal”. Em maio de 2015, a banda lançou o clipe de “Não Vou Parar”, primeira música de trabalho do EP.

City Rush

O City Rush é um projeto de música eletrônica formado pelos produtores Ícaro Ferre, Diogo Peixoto e Fhilipe Maia, que tem como objetivo proporcionar experiências musicais misturando diferentes backgrounds, técnicas e vertentes musicais. Dentro do estúdio, os diferentes conhecimentos dos três produtores resultam em músicas diferenciadas e modernas. Ao vivo a combinação entre diversas tecnologias da música eletrônica e a energia marcante do rock proporcionam um show com performances dinâmicas e inovadoras.

Sangreria

Banda originária de Indaiatuba, possui influências de Thrash metal e Death metal, entre outros estilos. Começou com a formação, em 2007, do Distortion. Devido a uma série de fatores, a banda ficou parada por alguns anos e retomou a atividade em 2014 com um novo nome, Sangreria, com a proposta de fazer músicas próprias não se prendendo a estilos e rótulos. Atualmente é formado por Ramon nos vocais, Bodão no baixo, William (Indecents e Insure now) na guitarra, Furgão na guitarra e Pelota (Indecents) na batera.

Seresta das Letras

A primeira edição do projeto Seresta das Letras, que foi uma iniciativa dos artistas da cidade com apoio da Secretaria Municipal de Cultura, aconteceu durante a Virada Cultural Paulista de 2015, e teve ótima receptividade da população, tornando-se então uma ação permanente na programação cultural da cidade, com periodicidade mensal. Na ação, artistas de Indaiatuba percorrem as ruas da cidade cantando, tocando e declamando poemas. A cada edição, um grande nome da literatura é homenageado. Na Virada Cultural, contará com a presença dos artistas Nau Martins, Bruna Biasi, Marina Costa, Mônica Kimura, Miriam Yoshida, Celso Falaschi, Kika Baldasseirine, Jarbas Santana, Victor Lobato, Sabrina Kimura, Tainá Resch, Brenda Marcon e Aylon Sthal.

Liniker

Liniker e os Caramelows é um projeto musical que conecta a black music à música contemporânea brasileira, com composições autorais que trazem como tema central as relações e o amor. Com arranjos que mostram uma guitarra funkeada, baixo e bateria swingados e os sopros sempre presentes, o show tem o intuito de fazer o público dançar e cantar junto.

Paula Lima

Paula Lima apresenta show de seu último álbum, “Fiu Fiu”, lançado em 2015. O trabalho apresenta todo o balanço e samba soul da cantora, que contou com grandes músicos, como Pretinho da Serrinha, Cidão, Adriano Trindade, Rodrigo, Marlon e Fernando Vidal. No palco, a vibração da cantora e de seus músicos é evidente, envolvendo a todos.

Emicida

Depois de ganhar as ruas em agosto de 2015, o aguardado disco de Emicida “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa” chegou aos palcos. A apresentação tem o mesmo pano de fundo do disco: uma viagem musical pela África, mesclando elementos africanos com a música do rapper. O repertório tem também novas interpretações do “Glorioso”, disco anterior do artista, e das mixtapes do início de sua carreira.

Cia La Mariquita de Variedades

A Cia. La Mariquita de Variedades surgiu em 2007 como um núcleo de “Contação de Estórias Infantis”. A partir desta trajetória, o encontro com a diretora Fezu Duarte e artistas parceiros, a linguagem narrativa do grupo ganhou consistência e complexidade, ampliando seu repertório para peças teatrais.

Orquestra Sinfônica de Indaiatuba

Anteriormente denominada Orquestra de Indaiatuba, a Orquestra Sinfônica de Indaiatuba teve sua composição alterada em 2014, passando a agregar além de instrumentos de corda – como violinos, violas, violoncelos e contrabaixo – também instrumentos de sopro, como flauta, clarinete e trompete, bem como percussão. Foi criada no início de 2004 por iniciativa da Prefeitura Municipal e, desde seu surgimento, tem possibilitado a jovens instrumentistas da cidade a oportunidade de se desenvolverem técnica e musicalmente, oferecendo aulas gratuitas de violino, viola e violoncelo e também permitindo sua participação nos ensaios e apresentações do grupo. Atualmente é formada por 21 instrumentistas que são dirigidos pelo maestro Paulo de Paula.

Arena Circus – Magnific

Formado em 2010 pelos acrobatas Viviane Rabelo e Alfredo Muñoz, o Arena Circus tem uma linguagem tradicional com conceitos modernos, atualização de cenários figurinos e produção de números inéditos, englobando uma trupe de acrobatas, contorcionistas, equilibristas, produtores, palhaços, direções artísticas e técnicas.” Inspirado em grandes espetáculos de teatro de revista, “Magnific” apresenta números clássicos do mundo do circo com toque de luxo e modernidade na produção e coreografias, com abertura de corpo de baile e cenário inovador e moderno. O espetáculo prende a atenção desde o início, e seu final é surpreendente, mantendo a nostalgia, a arte e, claro, a alegria.

Peça Entreatos – Grupo Estrada

“Entreatos” é um mosaico de estados e silêncios encontrados na vida humana. Em cada cena uma linguagem que chega até espectador de dentro pra fora. É uma realidade que não vemos, não ouvimos, não sentimos, não paramos para perceber. Um mosaico que nos desperta da letargia que a vida contemporânea nos impõe anestesiando os nossos instintos. Desestabilizar, desconstruir, descobrir como não se manter mecânico e estático diante dos nossos medos e problemas. A vida e a morte, o medo e a coragem, o sonho e o real, o jovem e o velho, o homem e o mundo, são questões com os quais nos debatemos todos os dias. A busca pelo outro faz parte da trajetória humana, mas nos afastamos, nos isolamos, nos iludimos e nos confirmamos com um universo solitário e vazio. Ver, ouvir, degustar, tocar e aguçar todos os sentidos para viver intensamente a possibilidade que nos é oferecida: A de poder nos encontrarmos com o outro e principalmente a de nos percebermos um dentro do outro. Os Entreatos são nossos impulsos mais intensos e são nos nossos silêncios e pausas que se esconde a nossa grande verdade. Ficha Técnica – Direção: Paloma Dourado; Dramaturgos: Carlos H. Godoy, Camila Rafael, Gabriela Alkimin, Marina Odo, Paloma Dourado; Sonoplastia: Bruno Santana, Fernanda Bugallo e Paloma Dourado; Operadores de Som: Bruno Fernandez; Iluminação e operação de luz: Paloma Dourado; Elenco: Bruno Santana, Fernanda Bugallo, Kellen Tobaldini, Nando Almeida, Raphaela Silva e Vlademir Daniel.

Peça O Gato de Botas – Cia Teatral Valeu a Pena

O Sr. Bartolomeu Moleiro vivia em seu castelo com os seus filhos. Ele era dono de muitas terras onde a paz e a harmonia reinava entre todos os camponeses, até que um dia apareceu pela região uma bruxa que invadiu tudo o que o velho Moleiro a vida inteira construiu. Ela expulsou a todos e ninguém conseguiu detê-la, pois ela tinha um incrível poder de se transformar em qualquer coisa ou qualquer animal. Os camponeses foram escravizados e a paz se foi, até que um gato, o Gato de Botas, bola um plano infalível para devolver o castelo e todas aquelas terras ao verdadeiro dono, o seu amo o Marquês de Carabás. Elenco: Allan Santiago (Rei), Aline Silva (Gibela), Anayara Galvão (Licurga), Andressa Conegundes (Princesa), Eduardo Bertoni (Bartolo), Jaíne Silva (Bruxa), Nicoly Stefani (Gata), Patrik Mattos (Cocheiro), Rogério Barbatti (Gato de botas), Tatah Haro (Genita), Tatiane Arruda (Toninha). Ficha técnica: Direção geral: Bbeth Forini; Direção coreográfica: Rogério Barbatti; Cenografia: O grupo; Sonoplastia: Bbeth Forini; Iluminação: Anderson Forini; Maquiagem: O grupo.

Peça O Livro Mágico: A Coroação da Rainha – Grupo de Teatro Fântaso

Marilu é uma garota de 10 anos que ainda acredita em histórias infantis. Em uma noite, Marilu cai dentro de um livro e vai parar no mundo dos contos. Com a ajuda do Fantasma Neve, ela terá que enfrentar a Bruxa Má, Rexssauro e o Capitão Caolho, para encontrar um tesouro e coroar a nova rainha. Será que Marilu vai conseguir encontrar o tesouro? E quem será a nova rainha do mundo dos contos? Com Afonso Torres, Amanda Gabriele, Arthur Vieira, Alice Vilas Boas, Bruno Brito, Josi Carvalho, Márcio Guimarães e Soraia Rocha. Técnica: Tiago Marcon e Jéssica Novakoski; Elenco: Afonso Torres (Neve), Amanda Gabriele (bruxa má), Bruno Brito (rexssauro), Daniele Ramos (zelda), Jean Galvão (lino), Márcio Guimarães (capitão caolho), Soraia Rocha (Marilu); Iluminação e sonoplastia: Tiago Marcon, Texto e direção: Tiago Marcon.

Peça Os Saltimbancos

Marli Lopes tem um projeto chamado Brincar e Educar, onde trabalha com crianças, carentes, de instituições, de bairros etc. E em determinado momento de 2015, resolveu que daria aula para pessoas que não pudessem pagar mensalidades. Começou em janeiro de 2015, onde das aulas veio a necessidade de se montar uma peça, onde os alunos escolheram Saltimbancos, um pouco contra a vontade de Marli na verdade, pois esta peça exige muito de cada ator. Mas qual foi a alegria de ver o empenho e a dedicação de cada um pra que esta peça ficasse pronta, e com esta peça vão rodar os bairros carentes de Indaiatuba, levando um pouco desta arte maravilhosa. Um sonho só se realiza quando sonhamos juntos. Um por todos e todos por um. E esta é a Cia de Teatro Marli Lopes. Direção: Marli Lopes, Assistente de Direção: Roselaine Marcussi, Direção musical: Junia Maria Santanda, Coreografia: Rogério Barbatti, Elenco: Natalia Ferrareto: Cachorro, Roselaine Marcussi – Dona Galinha, Vivian Marcussi – Gata, Gabriel Kitzmann – Jumento, Técnica: Cenário: O Grupo, Figurino: O Grupo, Maquiagem: Bbeth Forini, Iluminação: João Lobo, Sonoplastia: Junia Maria Santana, Produção Geral Marli Lopes, Publicidade: Bússolla Agência de Propaganda.

Sobre a Virada Cultural Paulista

Criada em 2007 pelo Governo do Estado de São Paulo, a Virada Cultural Paulista tornou-se o mais relevante evento cultural do interior e litoral paulistas, com a proposta de promover um grande festival gratuito e simultâneo em cidades de médio e grande porte. Desde o princípio, a Virada tem buscado proporcionar ao público o acesso às melhores produções artísticas do País, nas mais variadas linguagens: música, dança, circo, artes cênicas, arte para crianças, dentre outras. O programa ocorre em parceria com as Prefeituras: enquanto o Estado se encarrega da programação artística principal, os municípios ficam responsáveis por toda a infraestrutura do evento, como montagem de palcos externos e disponibilização de teatros municipais. As cidades também contribuem com programação local, dando espaço a artistas das próprias regiões. No ano passado, realizada em 24 cidades, a Virada teve público de 1,1 milhão de pessoas. A realização é do Governo do Estado de São Paulo, co-realização das prefeituras das cidades participantes, execução da APAA, parceria com o SESC-SP e apoio de MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo, Instituto Pensarte, Museu do Café e Cavalera.

Serviço

Ciaei – Sala Acrísio de Camargo – Av. Eng. Fábio Roberto Barnabé, 3.665 – Jardim Regina

Parque Ecológico – Av. Eng. Fábio Roberto Barnabé, s/n – Vila Areal

Novo Centro Cultural Morada do Sol – Av. Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, 5924 – Jardim Morada do Sol

Comentários
Posted Under