Sumaré encerra a quinta edição com disputas esportivas e shows de Bruno & Marrone e dos padrinhos Edson & Hudson

Foto: Adilson Silva/FotoPerigo

Sol, calor e termômetros registrando 31 graus para coroar o último dia do Sumaré Arena Music (SAM), que começou mais cedo neste domingo, ??9. Em dia de finais individuais nas modalidades cutiano, três tambores e montaria em touro, além dos shows dos veteranos Bruno & Marrone e dos padrinhos desta edição, Edson & Hudson, os portões abriram às 14h para os convidados do camarote vip, que foram presenteados com feijoada caseira e samba ao vivo.

Na arena o clima era de decisão.  Na prova de três tambores mirim, Isabelle Bovi Gazana fez o menor tempo, 14,342 e levou o título. Na categoria profissional, a fivela ficou com Ariela Caravita. Voando baixo no Miss Frostty Spook, ela fez 14,377. A competidora, que treina duas vezes por semana, atribui a vitória à Deus, à dedicação e, principalmente às pessoas que estão nos bastidores. “Ninguém comenta, mas um bom resultado está atrelado ao trabalho de toda equipe, ao apoio da família, ao treinador e à relação com o animal”.

A classificação geral ficou assim:

Ariela Caravita 43,083

Letícia Gonçalves 43,418

Ana Carolina Cyrino 43,521

Analia Fonseca 43,824

Gabriela Lima Patrola 43,987

Ainda nos cavalos, pela Copa Panther Rozeta de Cutiano, Assis Saraiva, que liderava a competição na somatória das notas, sagrou-se campeão. No ‘Porto Príncipe’ recebeu a maior nota da noite, 85,50 e, no geral, 257,00. “Todos os peões desta modalidade são bons e ganhar ou não vai depender muito do animal sorteado na montaria. Eu fui abençoado com três ótimos cavalos e isso me ajudou”, disse. Na segunda posição, José Leal Silva Neto no ‘Atestado’, com 252,25 e, em terceiro? lugar?, Paulo Sérgio da Silva, montando no ‘Vida Bandida’, com 251,75.

No esporte mais radical do planeta, o título da sétima etapa do Curral de Elite da Ekip Rozeta ficou com Leandro Carvalho. De Icem, interior de São Paulo, ele fez bonito. Montando no ?boi ?‘Suspeito’, recebeu 89,25? e levou o título e a fivela. “Desde os 12 anos eu treino em touros. Meu amor pelo esporte começou quando eu era bem pequeno e subia nos bezerros”, conta ele que participou de 17 finais dos 25 rodeios que disputou em 2016. Para este ano, a meta do peão é estar entre os melhores  da modalidade e conseguir uma boa pontuação em Barretos. Na somatória final, Leandro marcou 328,75, disparado o melhor.

O ranking da sétima etapa:

Leandro Carvalho – Suspeito – 328,75

Afonso Quintino – Predestinado – 265,50

Dione Ribeiro – Rebelde – 262,25

Ederson de Oliveira – Jogo do Amor – 256,00

Luiz Américo Pereira – Tiziú – 245,25

O título de melhor touro ficou para ‘Jogo do Amor’, da Cia Fortaleza, com média de 45,63. Já a melhor boiada foi de Marcelo Castro, com 43,21 de média.

Após as premiações, pouco mais de 22h, Bruno & Marrone subiram no palco para dar início a última noite de shows do SAM e cantaram respectivamente os sucessos “Se não tivesse ido”, “Deixa” e “Passou da conta”. Os artistas emocionaram o público com todo o romantismo que é característico deles.

Após a abertura, Bruno fez um discurso de agradecimento aos fãs e moradores da região por toda vez os receberem com tanto carinho “É sempre uma alegria sentir a energia de vocês! Obrigado!”, disse. Com trinta anos de carreira, eles se reinventam a cada trabalho. Recentemente, lançaram nas rádios a música “Enquanto eu brindo cê chora”, que está no próximo DVD só de inéditas, com lançamento previsto para maio, o trabalho se chama “Ensaio”.

Ao fim da apresentação, Bruno & Marrone chamaram os padrinhos da festa, Edson & Hudson para dividirem o palco. A música interpretada pelo quarteto foi “Dormi na praça”. Os amigos deixaram claro que existe sintonia e entrosamento dentro e fora dos palcos, afinal ambas as duplas são referências para a história da música sertaneja.

Edson & Hudson assumiram o comando e na sequência cantaram “Azul”. A inconfundível guitarra de Hudson, aliada à voz afinadíssima de Edson agitou o público com sucessos como “Foi Deus”, “Galera coração” e ‘Eu e você de novo”. Esta última intitula o sexto DVD da dupla, que será gravado no dia 10 maio na cidade de Goiânia (GO). Claro que não podia faltar “Festa Louca”, esta já virou hino dos rodeios. O tradicional show foi um dos mais esperados pelo público de Sumaré.

Passaram pelo palco principal sete artistas nas quatro noites de evento, com shows esgotados em todas elas. Centenas de atletas competiram nas modalidades três tambores, cutiano e montaria em touros. Pequenos peões também arrancaram suspiros do público na montaria em carneiros e na prova dos três tambores mirim. “Foi uma edição histórica e eu, como presidente, só posso comemorar, agradecer a Deus, a minha família, aos meus parceiros profissionais. Rodeio é uma festa familiar, que emprega muitas pessoas, que movimenta a economia da cidade, que traz alegria e ainda ajuda em causas sociais, como foi em relação a Duda! Que 2018 seja tão glorioso como foi este ano”, comemora Marcos Roberto Souza dos Santos, presidente do SAM.

Comentários