Saúde Bucal: 28 mil pacientes são atendidos em 2017

O Departamento de Saúde Bucal proporcionou muitos sorrisos aos cidadãos barbarenses em 2017. Por meio dos serviços do CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) e Atenção Básica, vinculados à Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, mais de 28 mil pacientes foram atendidos ao longo do ano, totalizando mais de 50 mil procedimentos realizados. Nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), foram 33.788 procedimentos restauradores, limpezas e profilaxias. Já o CEO realizou 16.929 procedimentos especializados de odontologia.

“Estes números comprovam que a Saúde Bucal teve um ano muito positivo. O número de atendimentos só não foi maior porque o percentual de absenteísmo (faltas às consultas) ficou em torno de 35%, ou seja, de cada 10 consultas agendadas, três pacientes faltaram sem aviso prévio. Esperamos em 2018 continuar avançando e diminuir este percentual de faltas, para isso contamos com o apoio da população”, destacou a secretária de saúde, Lucimeire Cristina Coelho Rocha.

Além dos procedimentos realizados, o CEO entregou 639 próteses dentárias aos pacientes, número esse que propiciou a ampliação do contrato com o Ministério da Saúde, garantindo o recebimento de ao menos 62 próteses para serem entregues por mês em 2018. No setor também foram realizados 3.737 exames radiográficos para fins de diagnóstico.

Promoção e Prevenção

O setor de Prevenção em Saúde Bucal, que trabalha a parte educativa junto aos alunos da rede pública, atingiu em 2017 mais de 13.989 crianças, por meio de palestras e exibição de vídeos nas unidades de ensino (creches, ensino infantil e fundamental I e alunos das escolas estaduais matriculados no ensino fundamental II). O setor também foi responsável pela aplicação de flúor em 13.368 crianças, além de ensinar técnicas de escovação supervisionada para 19.250 alunos.

Outra ação importante no ano foi a realização de uma complementação do exame de Alto Índice em 10.843 crianças. Este levantamento consiste em um exame de saúde bucal que detecta as reais condições das crianças, com classificação de “A” à “E”, onde “A” é uma criança com excelente higiene oral e dentição e “E” a criança que necessita urgente de intervenção odontológica. Este diagnóstico é extremamente importante, sendo as crianças classificadas em “D” e “E” priorizadas no atendimento na Atenção Básica, no CEO (odontopediatria) e em agendas nas UBSs abertas exclusivamente para esta demanda.

Comentários