RMC

Procon controla preços de combustíveis e gás de cozinha em Nova Odessa

O órgão de defesa do consumidor esteve nos 15 postos e monitora para não haver abusos

Desde que foi intensificada a paralisação dos caminhoneiros em todo o país, ocasionando a escassez de combustíveis desde a semana passada, o Procon de Nova Odessa está monitorando e acompanhando de perto os 15 postos de combustíveis da cidade. O objetivo é não permitir que ocorra reajustes nos preços do etanol e da gasolina além do aceitável, ou seja, ‘sem justa causa’.

A prática abusiva é prevista no Código de Proteção do Consumidor, que trata da “elevação de preços de produtos e serviços sem justa causa” – Seção IV, das Práticas Abusivas, artigo 39 e Inciso X. Com essa premissa, o órgão de defesa do consumidor realizou em Nova Odessa um trabalho preventivo e de orientação, monitorando os acontecimentos ao longo dos últimos dias.

Diretor do Procon local, o advogado José Pereira realizou diligências em todos os estabelecimentos do ramo e informou a população sobre os preços praticados em ‘tempo real’, através das redes sociais. O dirigente também fez contato com os gerentes dos postos novaodessenses, informando a respeito da “legislação do consumidor”, que não permite os preços abusivos sem motivos plausíveis.

Pereira ainda chegou a ir até a Replan, em Paulínia, acompanhando na segunda-feira (28) a primeira escolta de 90 mil litros de combustíveis à cidade. “Foi uma verdadeira operação de guerra”, resume. O Procon não chegou a aplicar penalidades a postos, nem registrar queixas oficiais. “Graças ao trabalho intenso de orientação e de acompanhamento não foi preciso multar ou lacrar nenhum posto”, diz.

Situação – “Houve uma pequena elevação no preço, de alguns centavos, pela logística diferenciada para os postos obter a mercadoria nesse período. Mas nada que configurasse abuso, que estavam se aproveitando da grande procura”, relata o diretor do Procon. “Todos os postos da cidade entenderam a situação e passaram a colaborar, não elevando o preço de modo abusivo”, reforça José Pereira.

Na sexta-feira e sábado, dias 25 e 26, o órgão providenciou um carro de som percorrendo a cidade para orientar os consumidores que constatassem algum reajuste excessivo nos preços para registrar as queixas. Também no sábado, a unidade móvel do Procon permaneceu de manhã durante a feira livre do centro. “O Procon se preparou para atender os consumidores de modo especial nesse período”, garante.

Conforme confirma Pereira, a situação está voltando à normalidade. Na tarde desta quarta-feira, cinco dos postos estavam abastecendo os motoristas. O diretor do Procon finaliza orientando aos revendedores de botijões de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), o popular ‘gás de cozinha’. “Estamos avisando para que também não aumentem demais o preço. Caso isso ocorra vamos multar ou até lacrar”, completa.

O Procon de Nova Odessa funciona dentro do prédio do Fórum, na Avenida João Pessoa, 1.300, com o telefone 3476-3261 como canal de atendimento, para denúncias e orientações, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h. Existe também o atendimento pessoal, das 11h às 16h, assim como informações veiculadas no site (http://www.procon.sp.gov.br) e através das redes sociais (Facebook e Twitter).

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br