Prefeito de Nova Odessa pede agilidade na avaliação do ‘pacote contra enchente’

Bill se reuniu com o vereador Vagner Barilon, presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara

 

O prefeito de Nova Odessa e presidente do Consórcio PCJ, Benjamim Bill Vieira de Souza, deu mais um passo na constituição da força-tarefa para revitalização do Ribeirão Quilombo. O prefeito esteve reunido essa semana com o vereador Vagner Barilon para pedir agilidade no trâmite dos projetos de leis chamados de “pacote contra enchentes”, protocolados na Câmara Municipal na segunda-feira.

“Reconheço e respeito a independência entre os poderes constituídos, mas começou a chover e esse assunto demanda atenção, já que não queremos novamente as famílias ribeirinhas sofrendo com enchentes. O Barilon sempre foi um grande parceiro no desenvolvimento do Plano de Sustentabilidade Hídrica e em todos os assuntos relacionados ao abastecimento municipal. Tenho certeza de que ele entendeu a nossa demanda e poderá conversar com os demais vereadores”, explicou Bill.

Barilon, que é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor e Meio Ambiente na Câmara, adiantou que conhece os projetos e colaborou na sua elaboração. “Desde a criação do Plano de Sustentabilidade Hídrica estamos tratando dessa questão das enchentes e da necessidade de recarga do lençol freático. Esses projetos completam a legislação que começou a ser implantada em 2014”, disse.

Como presidente do Consórcio dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, Bill propôs a criação de uma força tarefa, integrando prefeitura, Câmaras e sociedade civil das cidades que são cortadas pelo Ribeirão Quilombo. O objetivo é fazer uma atualização da situação do rio e adotar ações que levem à sua recuperação. “Essa integração com a Câmara na defesa do meio ambiente e das fontes de abastecimento já deu certo em Nova Odessa e um dos responsáveis por isso é o Barilon, que desde 2013 é um parceiro da prefeitura na proteção de nossos mananciais de abastecimento”, lembrou Bill.

PACOTE CONTRA ENCHENTE – Os quatro projetos que compõem o pacote referem-se à criação de um Fundo Municipal para Combate a Enchentes, além de direcionar recursos específicos para este fundo.

Além de viabilizar a política pública para prevenção de danos causados pelas possíveis cheias do Ribeirão Quilombo, o ‘pacote’ também tem como objetivo ampliar as vias de recarga do lençol freático e garantir o abastecimento municipal.

FORÇA TAREFA – A força tarefa para recuperação do Ribeirão Quilombo deverá integrar o Consórcio PCJ, o Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos (Consimares), Câmaras Municipais e prefeituras por onde passa o Ribeirão Quilombo com o objetivo de revitalizá-lo.

O Ribeirão Quilombo cruza cinco municípios. Ele nasce no município de Campinas, passando por Paulínia, Sumaré, Nova Odessa e terminando no Rio Piracicaba em Americana. Atualmente, está com águas altamente poluídas devido à despejos de esgotos domésticos e industriais, agravados pelo crescimento urbano em seu entorno, o que classifica suas águas como de classe 4, considerada imprópria para qualquer consumo, com uso permitido apenas para navegação e paisagismo.

 

Comentários
Posted Under