RMC Santa Bárbara d´Oeste

Prefeita de Sumaré decreta situação de emergência por causa do forte volume de chuvas e do impacto na cidade


A prefeita de Sumaré, Cristina Carrara, decretou nesta terça-feira, 29 de dezembro, situação de emergência nas áreas da cidade afetadas pela cheia do Ribeirão Quilombo. A decisão foi anunciada pela chefe do Executivo em uma reunião com secretários e coordenadores das equipes que atuam desde o domingo, dia 27, no atendimento das famílias e bairros atingidos, em função das fortes chuvas que atingiram a bacia nos dias anteriores. Durante a reunião, a prefeita ouviu uma explicação detalhada do panorama delineado para os próximos dias e semanas, com informações prestadas pela Defesa Civil Regional, Defesa Civil Municipal e Corpo de Bombeiros Municipal.

Em Sumaré, na madrugada do último domingo, após uma precipitação atípica e inesperada de cerca de 150 milímetros em cerca de 24 horas na bacia do Ribeirão Quilombo, cerca de 800 imóveis foram atingidos pelas águas, que subiram muito repentinamente. Ontem à tarde, este número já havia caído para cerca de 475 residências e, na manhã desta terça, dia 29, já não havia casas sob água na cidade, o que permitiu o início do trabalho de limpeza e remoção do móveis destruídos pelas águas nos cinco pontos afetados (que ficam nos jardins Primavera, Picerno, Basilicata, São Domingos e Três Pontes).

No entanto, segundo a Defesa Civil Municipal e o Corpo de Bombeiros Municipal, a tendência é de chover ainda mais durante os próximos dias, até o próximo domingo – as previsões chegam a falar em 75 milímetros nas próximas 24 horas, ou até 140 milímetros nos próximos cinco dias.

“Estamos atentos à situação. Já desencadeamos várias ações desde domingo, estamos mantendo diversas equipes atuando em toda a cidade e no auxílio aos moradores afetados, mas também temos que estar prontos caso novas situações assim voltem a acontecer. Com o decreto, fica mais ágil, por exemplo, solicitarmos e obtermos apoio dos governos Estadual e Federal”, justificou Cristina.

 

PREVENÇÃO

A prefeita lembrou que a situação só não foi mais grave graças à maior ação preventiva da história da cidade: nos últimos três anos, cerca de 2,9 mil famílias foram removidas, majoritariamente de ocupações de áreas verdes públicas de risco que alagavam praticamente todo Verão, e realocadas pela Prefeitura em apartamentos novos do Programa de Habitação, de forma que hoje não convivem mais com o medo das enchentes.

Além do monitoramento dos pontos críticos, o Município realizou recentemente o primeiro Plano Municipal de Redução de Riscos, que mapeou cada área ocupada passível de alagamento, incluindo mapeamento digital, banco de dados das famílias e fotos aéreas. A cidade conta com estações pluviométricas automáticas de monitoramento do nível dos cursos d água.

Também é feito um trabalho constante de limpeza do lixo e entulho depositado irregularmente em locais abertos, inclusive do que fica acumulado em bocas de lobo e galerias pluviais, bem como das cabeceiras das pontes e passagens fluviais, evitando alagamentos.

 

TRABALHO

O trabalho de atendimento às famílias afetadas e de limpeza da cidade continua. Equipes da Secretaria de Serviços Públicos da Prefeitura atuam na remoção da lama e móveis danificados pelas chuvas. Já as equipes da Inclusão Social atendem as famílias nos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social), coordenam a triagem das doações no Centro Esportivo e, nos próximos dias, iniciam o levantamento dos danos causados às residências destas famílias. Equipes de diversas outras secretarias municipais atuam no Centro Esportivo e, em caso de chuva, no monitoramento dos pontos problemáticos, em qualquer lugar da cidade.

Até o final da tarde desta terça-feira, 40 pessoas continuavam abrigadas e recebendo atendimento da Prefeitura no Centro Esportivo. Equipes municipais também já realizavam a limpeza das ruas que foram alagadas, incluindo a remoção da lama e do material inutilizado pelas águas, como móveis e eletrodomésticos. A distribuição dos itens de primeira necessidade encaminhados pelo Governo do Estado e recebidos em doação de empresas e cidadãos também teve início neste dia 29 e prossegue ao longo dos próximos dias.

A Defesa Civil Municipal continua monitorando as condições climáticas em tempo real. Defesa Civil Municipal e Corpo de Bombeiros Municipal permanecem atentos às ações de salvamento e preservação da vida que vierem a ser necessárias, bem como na coordenação dos trabalhos em situações de emergência.

 

CONTATOS

A Defesa Civil Municipal, o Corpo de Bombeiros Municipal, a Secretaria Municipal de Inclusão Social e demais órgãos municipais envolvidos na Operação estão de plantão 24 horas por dia. Em situações como a do domingo, quando o cidadão verificar ocorrências de queda de árvores, obstruções de vias públicas ou alagamento de vias públicas ou imóveis particulares, qualquer chamado de urgência e emergência pode ser contatado através dos números 193 e (19) 3903-4147. Os Bombeiros Municipais podem acionar as equipes das demais secretarias da Prefeitura e a própria Defesa Civil Municipal e Estadual, se necessário.

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br