24Horas Brasil / Mundo

Preço da cesta básica sobe em 18 capitais no 1º trimestre, diz Dieese

Maiores altas foram registradas em Salvador (23,75%) e Aracaju (20,52%).
Em março, preços de alimentos essenciais subiram em 16 capitais.

cestabasica

O preço da cesta básica subiu no 1º trimestre nas 18 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), segundo levantamento divulgado nesta segunda-feira (8).

As maiores altas no acumulado dos 3 primeiros meses de 2013 foram registradas em Salvador (23,75%), Aracaju (20,52%) e Natal (16,52%). Os menores aumentos foram verificados em Florianópolis (5,97%), Belém (7,47%) e Curitiba (8,65%).

Em março, os preços dos alimentos essenciais subiram em 16 das 18 capitais pesquisadas pelo Dieese. As maiores elevações foram apuradas em Vitória (6,01%), Manaus (4,55%), e Salvador (4,08%). As quedas foram verificadas em Florianópolis (-2,25%) e Natal (-1,42%).

São Paulo continuou a ser em março a capital com a cesta básica mais cara (R$ 336,26), seguida por Vitória (R$ 332,24), Manaus (R$ 328,49) e Belo Horizonte (R$ 323,97). Segundo o Dieese, os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 245,94), João Pessoa (R$ 274,64) e Campo Grande (R$ 276,44).

Tomate subiu em 12 capitais em março
Em março, os preços da farinha aumentaram em 17 das 18 pesquisadas. Desde o segundo semestre do ano passado, as elevações mais expressivas vêm ocorrendo nas capitais do Norte e Nordeste, onde é pesquisada a farinha de mandioca. Em Aracaju, a alta foi de 19,11%.

O preço do feijão ficou mais caro em 16 capitais, em março. As maiores elevações ocorreram em Aracaju (13,35%), Salvador (12,08%) e Fortaleza (11,65%).

O leite in natura subiu em 13 capitais. As maiores altas ocorreram em Aracaju (7,69%), Belo Horizonte (3,24%) e Belém (2,62%). Já o preço do pão francês ficou mais caro em 14 locais. As maiores altas ocorreram em Curitiba (3,47%), Brasília (3,14%) e Goiânia (2,26%).

Segundo o levantamento, o tomate, no varejo, teve alta em 12 capitais em março. Os maiores aumentos ocorreram em Vitória (42%), Belo Horizonte (17,20%) e São Paulo (15,68%). As menores oscilações foram verificadas em Goiânia (1,67%), Belém (2,72%) e Curitiba (2,86%).

Em seis cidades, o preço do tomate caiu em março, destaque para Natal (-12,11%) e Florianópolis (-10,57%). Na comparação anual, houve aumento em todas as 17 capitais. As variações mais expressivas ocorreram em Vitória (215,56%), Porto Alegre (197,10%) e Rio de Janeiro (194,65%).

Segundo o Dieese, o  preço do tomate sofre grande influência das condições climáticas, e os preços no varejo vêm sendo impactados pelo excesso de chuva desde o começo do ano, diminuindo a produtividade das lavouras e a qualidade do produto.

 

Fonte: IG

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.