Brasil / Mundo

População idosa pode ser decisiva nas Eleições do país, aponta especialista da PUC-Campinas

Com participação mais ativa dessa parcela da população, candidatos devem adequar seus discursos 

A população idosa no Brasil, que já ultrapassou, segundo o IBGE, a marca de 30 milhões de pessoas, pode ter participação decisiva nas Eleições em 2018, apontou Marcel Cheida, coordenador dos cursos de “Política e Mídia” e “Media Training e Campanha Eleitoral” da PUC-Campinas.

A interferência do envelhecimento no contexto político já pode ser observada na prática: no Sudeste, de acordo com levantamento recente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mais de 6 milhões de pessoas têm 70 anos ou mais, tendo a região o eleitorado mais velho do país.

Embora as estatísticas estejam relacionadas a apenas uma região, o aumento da expectativa de vida é uma realidade que se aplica a todo o país. Ainda assim, Cheida afirma que os idosos continuam sendo desprezados nas campanhas eleitorais.“Os candidatos geralmente prezam pela faixa majoritária do eleitorado, que tem entre 25 e 50 anos de idade. Os discursos estão voltados às preocupações destes públicos, relacionados ao desemprego, à segurança e ao momento econômico. São temas que dão audiência. Enquanto isso, a população idosa segue com seus interesses desprezados”, reforçou.

Além de viver mais, os idosos estão cada vez mais ativos e participativos na sociedade. Mesmo aquela parcela do eleitorado que tem 70 anos ou mais, com direito a voto facultativo, busca exercer o seu papel de cidadão. “O idoso tem uma cultura comprometida com as eleições”, frisou o especialista.

Deste modo, o professor enaltece a importância de os candidatos e suas equipes planejarem a comunicação para cada tipo de público. No caso dos idosos, uma alternativa seria abordar, nas campanhas eleitorais, questões de interesse desses eleitores, como a política previdenciária. No Brasil, o valor médio dos benefícios pagos pela Previdência Social gira em torno de R$ 1,3 mil reais, e os reajustes nos últimos anos ficaram abaixo da inflação.

Cursos de Atualização

Cursos que auxiliam na preparação de candidatos estão sendo oferecidos pela PUC-Campinas, como o de Media Training voltado a campanhas eleitorais, e o de Política e Mídia, que procura facilitar o relacionamento das equipes de comunicação dos políticos com a mídia.

“O media training pode oferecer ferramentas para que o candidato exponha-se de forma mais sincera e honesta, sem desprezar as técnicas que ele pode melhorar para fazer sua expressão discursiva. O curso de Política e Mídia, por sua vez, tenta dar mais eficiência à comunicação política por meio de diversos recursos”, concluiu Marcel.

As inscrições para os dois cursos vão até o dia 20 de agosto. Mais informações estão disponíveis no link:https://www.puc-campinas.edu.br/extensao/
Departamento de Comunicação da PUC-Campinas

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br