Piracicaba: Projeto visa conscientizar motociclistas no trânsito

 

Em Piracicaba, Semuttran fará ações educativas e de fiscalização em parceira com Polícia Militar e Detran-SP

 

Para reduzir o número de acidentes com motociclistas, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de São Paulo que visa reduzir pela metade o número de óbitos por acidentes no Estado, lança neste mês projeto piloto que une educação e fiscalização. Blitze educativas nas cidades de Cotia, Jundiaí, Praia Grande e Piracicaba marcam o início das ações realizadas em parceria com as prefeituras, Polícia Militar e Detran-SP.

Em Piracicaba, a Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes) realiza blitz referente a motocicletas, esta semana, das 09h às 12h, com o apoio da Guarda Civil Municipal e Polícia Militar. Os locais são: Av. Virgilio Lopes Fagundes – defronte a praça central do distrito de Santa Teresinha (29/08); Avenida Armando de Salles Oliveira X Av. Independência – ao lado do Teatro Municipal (30/08); Avenida Dr. Paulo de Moraes – defronte à Estação Paulista (31/08). “Achamos importantíssima a participação do Governo do Estado através do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito estar promovendo campanhas em parceria com os municípios. Acertamos com o Governo do Estado, a inclusão do tema Motociclista na campanha que estamos realizando, direcionando principalmente aos jovens, nos aspectos relacionados a bebida, velocidade e celular. Muitos jovens tem se acidentado com motocicletas”, disse o secretário municipal de Trânsito e Transportes Jorge Akira.

Temos acompanhado de perto as estatísticas de acidentes e é notória a necessidade de abordarmos os motociclistas de uma forma mais estruturada”, afirma a coordenadora do Movimento Paulista, Silvia Lisboa. “Desenvolvemos e apoiamos uma série de ações educativas voltadas para este público. A evolução deste trabalho é unir educação à fiscalização, construindo um caminho para a redução efetiva dos índices”.

Os dados do Infosiga SP, sistema de dados criado e mantido pelo programa do

Governo de São Paulo, reforça a necessidade das iniciativas. No primeiro semestre deste ano, foram registradas 921 ocorrências fatais com motos, o que corresponde a 33,5% do total. A cada 10 mortes no trânsito, mais de 3 envolvem motociclistas.

Infelizmente, as motos lideram as estatísticas. E sabemos também que, em 94% dos casos, o comportamento humano é o causador dos acidentes fatais. Por isso é fundamental promover uma nova postura no trânsito”, explica a coordenadora.

 

Ações – O projeto possui três etapas. A primeira envolve blitze educativas, com abordagens em semáforos e pontos de grande circulação nas cidades. As equipes do Movimento Paulista e prefeituras farão uma abordagem direta aos motociclistas e distribuirão cartilhas com instruções de segurança.

A segunda etapa, que acontecerá em setembro, terá como foco as condições

mecânicas das motos. Em parcerias com concessionárias locais, serão promovidos check-ups dos sistemas de segurança que incluem freios, iluminação e pneus. Por fim, em outubro, ações especiais de fiscalização serão reforçadas nas cidades e visam garantir o cumprimento das normas estabelecidas pelo Código Nacional de Trânsito.

O objetivo não é punir, mas sim garantir a segurança de quem trafega por ruas e avenidas. Após essas três etapas, fechamos o ciclo e promovemos ações mais efetivas. E queremos levar esse projeto para os demais municípios conveniados ao programa”, destaca Silvia Lisboa.

Atualmente, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito mantém parceria com 67 municípios que, juntos, abrigam 71% da população do Estado. O Governo de São Paulo destinará R$ 110,5 milhões para melhorias nas vias e ações educativas, recurso proveniente de multas do Detran.SP.

 

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito – Programa do Governo do Estado de São Paulo, tem como principal objetivo reduzir pela metade os óbitos no trânsito no Estado até 2020.

Inspirado na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2011 a 2020, o comitê gestor do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é coordenado pela Secretaria de Governo e composto por mais nove secretarias de Estado: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Direitos da

Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. As secretarias são responsáveis por construir um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas de acidentes de trânsito no Estado.