Paulistanos devem ficar atentos aos criadouros do mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya

Uma boa notícia para os paulistandos: o número de casos das doenças transmitidas pelo mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya vem diminuindo em São Paulo. De acordo com a Secretaria de Saúde do estado, em 2016 foram registrados mais de 162 mil casos de dengue. Destes, 95 vieram a óbito. De Chikungunya foram 1092 casos e de Zika cerca de 4400. Já em 2017, o número de casos de Dengue caiu para um pouco mais de cinco mil. Uma redução de quase 97%. No mesmo ano foram registrados aproximadamente 500 casos de Chikungunya; e 800 de Zika. Marcos Boulos, coordenador do centro de controle de doenças, esclarece que, além da conscientização da população, alguns fatores climáticos favoreceram para que esses números diminuíssem.

“Teve uma chuva muito importante esse ano. As chuvas contribuem pra lavar os focos. Tivemos também, além disso, um inverno mais rigoroso. Isso permite que o Aedes não prolifere de maneira importante. Tem uma série de fatores que estão relacionados. E, obviamente, principalmente por causa do surto da Zika e toda aquela coisa, a população ficou mais alerta e isso fez com que nós tenhamos uma busca mais clara e importante dos casos. As pessoas estão mais alerta com a possibilidade de surgir essas doenças”, afirma.

Fique atento aos sintomas:

“Aqui, no meu bairro, tem alguns pontos. Eu, principalmente, como moro em prédio vejo de cima, vejo que algumas pessoas não cuidam bem da piscina. Você vê que a água tá suja e fica parada. Aí a gente tenta alertar a secretaria pra fazer alguma coisa. A gente alerta só que nem sempre pode fazer muita coisa, né? Porque a secretaria não pode entrar. Só quando realmente está muito grave”, lamenta.

Faça sua parte, vamos vencer esse mosquito.

Separe um tempinho para limpar seu quintal. Lembre-se também de checar se as calhas e as vasilhas dos pets não estão virando um ponto de acúmulo de água. É importante lembrar: um mosquito pode prejudicar uma vida. E o combate começa por você.

Agência do Rádio Mais

Comentários