PALMEIRAS DERROTA PEÑAROL COM GOL NOS ACRÉSCIMOS

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Com gol de Fabiano aos 54 minutos do segundo tempo, o Palmeiras derrotou o Peñarol pelo placar de 3 a 2 e reassumiu a liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores da América, em partida realizada na noite desta quarta-feira, no Allianz Parque, pela terceira rodada.

Com o resultado, o Palmeiras fica com sete pontos, um na frente do Jorge Wilstermann, da Bolívia. O Peñarol soma três, na terceira posição, contra um do lanterna Atlético Tucumán, da Argentina.

Palmeiras e Peñarol fizeram um primeiro tempo equilibrado. O clube paulista não conseguia encaixar suas jogadas de velocidades e viu o adversário gostar do jogo, tanto que o mesmo abriu o marcador aos 31 minutos. Após cobrança de escanteio, Arias cabeceou para o fundo das redes, 1 a 0.

O gol animou a equipe uruguaia, que poderia ter feito o segundo antes mesmo do apito para o intervalo. Affonso saiu de frente para o gol, mas parou na grande defesa de Fernando Prass. O Palmeiras respondeu com Dudu, mas o camisa 7 não estava em uma noite privilegiada.

No segundo tempo, o time paulista voltou totalmente diferença, foi para cima do Peñarol e acabou empatando no minuto inicial. Fabiano cruzou, Edu Dracena desviou de cabeça para Borja, que dividiu com o zagueiro adversário e viu a bola sobrar para Willian. O atacante chutou para o gol e empatou.

O Palmeiras cresceu na partida e virou aos cinco minutos. Após cobrança de lateral de Fabiano, Borja desviou para Guerra. O meia rolou para Dudu deixar o seu, 2 a 1.

Mas a partir daí, tudo mudou. O camisa 7 foi derrubado dentro da área, e o árbitro assinalou penalidade máxima. Na cobrança, Borja chutou para fora. O Peñarol se reergueu, e achou o empate aos 30 minutos. Quintana recebeu dentro da área e obrigou Fernando Prass fazer um milagre. No rebote, porém, Gastón Rodriguez fez 2 a 2.

O gol da vitória palmeirense poderia ter saído antes. Willian, que driblou o goleiro Guruceaga e com o gol livre mandou na trave.

No final, o clima de tensão aumentou. O time uruguaio fazia a famosa ‘cera’. Em uma dessas provocações, Dudu foi expulso. Quando o empate já era dado como certo, o Palmeiras acabou marcando o terceiro. Aos 54 minutos, Michel Bastos cobrou escanteio na cabeça de Fabiano. O autor do título brasileiro testou firme para o gol e salvou a noite palmeirense.

FPF

Comentários