24Horas AutoMotor

Novo Cruze estreia como o sedã mais surpreendente do segmento

A Chevrolet apresenta o Novo Cruze, que chega como o carro de passeio mais surpreendente já comercializado pela marca no Brasil. Além de profundas mudanças visuais, estruturais e mecânicas, o modelo agrega um pacote tecnológico nunca antes ofertado em um sedã médio de produção regional.

A segunda geração do Cruze, aliás, começa a impressionar ainda parado. A silhueta tipo “cupê de quatro portas” e as linhas elegantes esculpidas na carroceria externam este conceito vanguardista do carro. O dinamismo também aparece nas proporções do sedã, que ficou ligeiramente maior.

Tudo isso para melhor aproveitamento do espaço da cabine, que ganha também sofisticação e uma extensa lista de equipamentos de conforto, conveniência e segurança, como o sistema de estacionamento automático e o assistente de permanência na faixa – caso ele perceba que o carro está saindo da pista involuntariamente, um sinal é emitido e a trajetória poderá ser corrigida automaticamente pelo veículo.

Outra novidade é o inédito motor com tecnologia Ecotec turbo com Stop/Start e injeção direta de combustível. Ele agrega o melhor dos dois mundos: elevada potência típica de esportivos com cilindrada superior, com um consumo similar ao de compactos 1.0.

Assim como o propulsor, a transmissão automática de seis velocidades também é a mesma utilizada no recém-lançado Novo Cruze norte-americano. Para o mercado brasileiro, no entanto, o conjunto foi aperfeiçoado para poder rodar com gasolina e etanol (flex), o que resultou ainda em um ganho de potência e torque.

Os 153 cavalos, os 24,5 kgfm de força e a boa posição de guiar tornam a condução extremamente prazerosa. Nota-se que o sedã está muito mais ágil, tanto em arrancadas como em retomadas de velocidade. O turbo auxilia nesta tarefa, colaborando igualmente para um maior silêncio a bordo.

Em relação a conectividade, ponto forte dos modelos Chevrolet, o Novo Cruze mostra por que continua sendo a vitrine tecnológica da marca. O multimídia é de última geração e traz Android Auto e Apple CarPlay, tela de 8 polegadas de alta definição capacitiva, navegador embarcado e comando de voz.

O computador de bordo colorido no centro do quadro de instrumentos é outro capítulo à parte. Permite ao condutor configurar e monitorar as mais variadas funções do veículo, como a pressão de cada um dos pneus, níveis de uso do óleo e da bateria; enquanto um avançado sistema orienta a dirigir da forma mais econômica, mostrando inclusive a evolução recente neste quesito.

Para a versão 2017 do Cruze, o OnStar soma aos serviços de emergência, segurança, proteção patrimonial, concierge e conectividade a nova versão do aplicativo com o alerta de valet (o dono recebe uma mensagem caso o manobrista se distancie mais de 500 metros com o carro).

Exclusividade que estreia no OnStar do sedã é a orientação de navegação feita por meio de setas na tela do computador de bordo e comando de voz.

“O Novo Cruze sem dúvida irá impactar o mercado, pois eleva o patamar de qualidade, de performance e de estilo do segmento. Até porque o carro foi desenvolvido para atender um perfil crescente de clientes de sedã, o entusiasta por tecnologias inovadoras”, salienta Santiago Chamorro, presidente da General Motors.

Em relação à capacidade de inovação, o executivo compara o Novo Cruze a outros sedãs icônicos da Chevrolet, como a segunda geração do Vectra e o Omega.

O Novo Cruze chega em duas configurações de acabamento: LT (luxo) e LTZ (alto luxo). São seis opções de cores, entre elas quatro metálicas inéditas: Branco Abalone, Vermelho Edible Berries, Cinza Satin Steel e Preto Ouro Negro. O Branco Summit e o Prata Switchblade completam o catálogo.

O modelo está previsto para chegar às concessionárias Chevrolet a partir desse mês, para demonstração e test-drive. No mês seguinte começam as entregas aos primeiros consumidores. A garantia do veículo é de três anos.

 

Referência em dinâmica veicular

O Novo Cruze adota uma arquitetura inédita, 25% mais rígida em torção e 21% leve que a do seu antecessor, com evoluções em segurança estrutural e dinâmica veicular.

Para isso, o sedã da Chevrolet ampliou a adoção de materiais mais nobres, como o alumínio e ligas de aço mais resistentes. Ao todo, a versão 2017 “emagreceu” quase 100 quilos.

De acordo com o engenheiro-chefe global do projeto, Ron Arnesen, a leveza do chassi explica o excelente comportamento dinâmico do modelo, projetado para ser prazeroso de dirigir e muito tecnológico.

Além do baixo peso, a plataforma do sedã da Chevrolet foi criteriosamente acertada para o gosto do consumidor brasileiro e às condições das vias locais, oferecendo uma excelente dirigibilidade sem comprometer o conforto a bordo.

A maior distância entre-eixos e novo posicionamento do eixo traseiro, mais próximo da carroceria, contribuíram para uma melhor dirigibilidade e balanço.

Foco em eficiência energética

O Cruze 2017 estreia o novo motor Ecotec 1.4 Turbo Flex de elevada potência. Apesar de desenvolver até 153 cavalos e 24,5 kgfm de torque, seu grande trunfo é o baixo consumo de combustível, similar ao de veículos equipados com propulsores 1.0.

Com baixa emissão de poluentes e nota “A” no selo de eficiência energética do Inmetro, o Novo Cruze percorre, de acordo com dados do instituto, com gasolina, 11,2 km/l na cidade e 14 km/l na estrada; com etanol, 7,6 km/l e 9,6 km/l, respectivamente. Na média, é cerca de 30% mais econômico que o modelo de geração anterior.

Várias tecnologias contribuem para esses números. No motor, o turbocompressor, a injeção direta de combustível, o cabeçote com coletor de escape integrado, além de bloco e cárter também de alumínio, o comando variável de válvulas e o sistema Stop/Start, que desliga momentaneamente o motor enquanto o veículo para no semáforo, por exemplo. Já a plataforma contribui com menor massa, melhor aerodinâmica e tecnologias para redução do arrasto.

Essa modernidade se reflete ainda em boa agilidade no trânsito, tanto em arrancadas como em retomadas de velocidade e manobras de ultrapassagem, pois o motor turbo disponibiliza 90% do seu torque numa faixa plana entre 1.500 rpm e 5.000 rpm. Já a potência máxima ocorre entre 5.600 rpm e 6.000 rpm.

A transmissão automática de seis velocidades é de terceira geração, a mesma utilizada no Cruze norte-americano. Ela caracteriza-se pela suavidade e agilidade das trocas de marcha e é capaz de se adaptar ao modo de condução do condutor. Possui paralelamente sistema Active Select, que permite a troca manual por meio da alavanca do câmbio.

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br