Nova Odessa: Truco tem parceria certeira na Melhor Idade

Dupla de Nova Odessa ‘inventou’ sinais próprios e foi campeã no Jori deste ano

 

Os sinais faciais e corporais são uma das principais características do jogo de truco: piscar um olho, levantar as sobrancelhas, língua na bochecha, inflar as bochechas, levantar um ombro, bater no peito e balançar de leve a cabeça. Mas criando códigos próprios como estratégia, a dupla Ayrton Casarollo, de 77 anos, e Arnoufo de Matos, 75, de Nova Odessa, conseguiu ser campeã na 21ª edição do Jori (Jogos Regionais do Idoso), disputada entre 30 de maio e 4 de junho em Americana.

Modificar os principais sinais básicos do jogo foi a tática adotada pela equipe que, evidentemente, não revela a linguagem própria criada. “A estratégia dificultou para os adversários”, ressalta Ayrton Casarollo. Há apenas seis meses jogando com o companheiro no truco, o resultado já apareceu. “É uma parceria que está dando certo. Mesmo com pouco tempo, já temos entrosamento”, destaca.

O jogador conta a trajetória vencedora no Jori deste ano. “Ganhamos de seis cidades: Valinhos, Tambaú, Pinhalzinho, Serra Negra, Atibaia e Sumaré”, narra Casarollo, que enaltece o empenho da equipe. “Jogamos com raça, categoria e sorte, porque se não vem um mínimo de cartas boas, de nada adianta”, acrescenta o frequentador do Clube da Melhor Idade de Nova Odessa.

Coincidentemente, Casarollo joga truco há décadas no mesmo local. O Clube da Melhor Idade, onde ele frequenta e treina o jogo com o parceiro, foi implantado em 2013 pela Prefeitura no mesmo imóvel onde funcionava o Sport Clube Lítero de Nova Odessa. Ayrton era sócio do clube particular e também jogava truco com amigos no lugar. “Esse local tem sido de muita sorte pra mim”, completa.

A delegação novaodessense de 2017 do Jori contou com 60 membros em sua equipe, entre atletas e comissão técnica. O município competiu em 11 das 14 modalidades esportivas disponíveis, ficando em 8º lugar no ranking geral, com 49 pontos, dentre 43 municípios participantes da etapa regional deste ano, que reuniu 2.300 atletas da Melhor Idade.

Este ano o time novaodessense masculino de Vôlei Adaptado conquistou o bicampeonato no Jori, além da cidade ficar com as primeiras colocações nas modalidades de damas, xadrez feminino e natação masculino. Damas e dominó feminino ainda obtiveram o 4º lugar, enquanto dominó masculino ficou na 5ª posição e de tênis de mesa masculino A, em 7º.

O Jori é realizado desde 1995, através de parceria entre a Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude com o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo. São 14 modalidades disputadas entre atletas de ambos os gêneros com, no mínimo, 60 anos de idade. O objetivo do evento é proporcionar a socialização e integração dos participantes, além do bem-estar físico, mental e emocional.

Comentários