Nestlé anuncia expansão do projeto para consumo racional de água em fazendas de leite

Empresa conta com iniciativas e compromissos globais para a redução do uso da água até 2020

Na semana em que se celebra o Dia Mundial da Água, comemorado no dia 22/03 (quarta-feira), a Nestlé anuncia a expansão do projeto desenvolvido em parceria com a Embrapa Sudeste para conscientização dos produtores de leite sobre a importância do consumo racional de água nas fazendas. O programa trabalha hoje com 19 propriedades rurais da região de Araraquara (SP) e, a partir deste semestre, será expandido para outras 40 fazendas localizadas em Araçatuba (SP). Ao longo deste ano, também será desenvolvido um novo Guia Prático sobre a conscientização do uso racional da água nas fazendas de leite que será distribuído para mais de 5 mil produtores rurais com os quais a Nestlé se relaciona.

O programa, iniciado em agosto de 2015, utiliza a instalação de hidrômetros nas fazendas de leite para estimular a utilização consciente da água. Uma equipe de colaboradores da Nestlé, treinados pelo Embrapa, visitas as fazendas periodicamente para auxiliar na medição mensal do consumo, além de realizar a capacitação sobre boas práticas na utilização de água e distribuição de material de apoio para ajudar os produtores no uso racional do recurso.

De acordo com pesquisas da Embrapa Pecuária Sudeste, manejos simples, mudança de hábitos e qualificação da mão-de-obra podem ajudar os produtores a economizar até 30% no consumo de água em instalações de ordenha. Raspagem do piso, uso de água sob pressão, substituição de mangueira de fluxo contínuo por modelo de fluxo controlado, manutenção do piso e programa de detecção de vazamentos são medidas eficazes de economia de água, de acordo com os pesquisadores.

Segundo o pesquisador da Embrapa Julio Palhares, acompanhar e medir o consumo de água possibilita que o produtor faça um planejamento em busca de eficiência hídrica, seja na sala de ordenha ou na fazenda. Nas 19 propriedades rurais de Araraquara impactadas pelo projeto desenvolvido pela Nestlé, a simples instalação doshidrômetros e acompanhamento do consumo já trouxe uma redução de 13,2% no consumo de água, o que representa um volume de mais de 2,5 milhões de litros ao ano.

BOAS PRÁTICAS NA FAZENDA

As fazendas envolvidas neste projeto fazem parte do programa Boas Práticas na Fazenda. A iniciativa foi criada pela Nestlé em 2005 para estimular a elevação dos padrões de qualidade do leite junto aos produtores. Ao entrar no programa, o produtor compromete-se a introduzir ou aperfeiçoar gradualmente um conjunto de procedimentos e recebe visitas periódicas para orientação e realização de auditorias preparatórias para a verificação final.  Diversos itens são avaliados durante o processo de implementação e todas as fazendas são auditadas anualmente por empresas parceiras e especializadas.

A Nestlé é a maior compradora individual do produto no País, relacionando-se diretamente com uma base de 5 mil produtores de diferentes estados e regiões. Atualmente, 85% do volume total de leite comprado pela Nestlé vem de propriedades rurais incluídas no programa Boas Práticas na Fazenda. A meta da empresa é alcançar 100% do volume de leite contemplado pelo programa nos próximos anos.

O programa faz parte do compromisso da empresa em melhorar a qualidade de vida das pessoas e contribuir para um futuro mais saudável, por meio de iniciativas que tragam impactos positivos para as pessoas, comunidades e para o planeta. A iniciativa está alinhada ao conceito de Criação de Valor Compartilhado, que se baseia na premissa de que tão importante quanto gerar valor aos acionistas da companhia é gerar valor para as comunidades em que a empresa está inserida.

COMPROMISSOS NESTLÉ NA SOCIEDADE

Globalmente, a empresa tem como meta até 2020 reduzir a retirada de água por tonelada de produto em 35%. Para alcançar esse resultado, investe em diversas ações, como modernização tecnológica e projetos de reúso que reforçam a capacidade de inovação da indústria de alimentos, cuja demanda cresce em proporção igualmente significativa em nível global. Em 2015, o consumo de água da Nestlé Brasil foi reduzido em 6,2% o que representa que foi evitada a retirada de 902.285 m³ do recurso do meio ambiente.

Nos últimos anos, um dos focos tem sido produzir fábricas autossustentáveis em água – o que significa dispor de processos produtivos que capturam minimamente ou nenhuma água nova no meio ambiente. A fábrica de cápsulas NESCAFÉ® Dolce Gusto®, instalada em Montes Claros (MG), foi a primeira unidade fabril da Nestlé no mundo a receber a certificação de Impacto Ambiental Neutro em três dimensões: água, resíduos e emissão de carbono. A certificação atesta que a unidade não utiliza água potável oriunda da natureza em seus processos produtivos. Para alcançar este resultado, a Nestlé implementou iniciativas inovadoras, como a reutilização da água extraída do processo de fabricação de leite condensado em sua fábrica vizinha de Leite Moça®, para suprir 100% da água utilizada no processo de produção das cápsulas. Em um ano, mais de 66 mil m³ de água potável deixaram de ser retirados da natureza.

O processo de reuso de água do leite está presente em 13 fábricas de lácteos da Nestlé.  Nas unidades de Araçatuba e Araraquara, em São Paulo, por exemplo, a economia é de 185 milhões de litros por ano, suficiente para abastecer 3,3 mil pessoas no período. Mais detalhes sobre as ações desenvolvidas pela empresa para o uso racional da água e os compromissos assumidos estão no relatório anual Nestlé na Sociedade 2015.

Fonte: Nestlé
Comentários